tigresa arrow-options
Julie Larsen Maher/Bronx Zoo
Amostras foram coletadas e testadas depois que diversos felinos apresentaram os sintomas


Uma tigresa malaia, de quatro anos de idade, testou positivo para o coronavírus no zoológico do Bronx, em Nova York. Acredita-se que Nadia seja o primeiro caso conhecido de um animal infectado com Covid-19 nos EUA.

O zoológico da cidade de Nova York diz que o resultado do teste foi confirmado pelo Laboratório Nacional de Serviços Veterinários, em Iowa. Os especialitas acreditam que Nadia, juntamente com outros seis grandes felinos, tenha sido infectada por um humano assintomático.

Os tigres começaram a apresentar sintomas, incluindo tosse seca, no final do mês passado após a exposição ao funcionário, que não foi identificado. "É a primeira vez que qualquer um de nós sabe de qualquer lugar do mundo que uma pessoa infectou o animal e o animal ficou doente", disse Paul Calle, veterinário-chefe do zoológico, em entrevista.

Houve casos isolados de animais de estimação com testes positivos para o coronavírus em outras partes do mundo, mas especialistas enfatizaram que não há evidências de que eles possam ficar doentes ou espalhar a doença.

Calle disse que pretende compartilhar as descobertas com outros zoológicos e instituições que pesquisam a transmissão da Covid-19. "Testamos o felino (Nadia) com muita cautela e vamos garantir que qualquer conhecimento adquirido sobre a doença contribua para a contínua compreensão mundial desse novo coronavírus", afirmou o zoológico em comunicado.

Espera-se que Nadia, sua irmã Blue, bem como dois tigres de Amur e três leões africanos que apresentem sintomas, recuperem-se completamente, disse o zoológico.

Os grandes felinos tiveram alguma diminuição no apetite, mas "estão se saindo bem sob os cuidados veterinários e são brilhantes, alertas e interativos com seus cuidadores", disse o documento.

O zoológico disse que não se sabe como o vírus se desenvolverá em animais como tigres e leões, já que várias espécies podem reagir de maneira diferente a novas infecções, mas todos eles serão monitorados de perto.

    Veja Também

      Mostrar mais