Declaração foi dada por Netanyahu durante pronunciamento televisionado.
Alan Santos/Presidência da República
Declaração foi dada por Netanyahu durante pronunciamento televisionado.

O primeiro-ministro de Israel , Benjamin Netanyahu, anunciou que o país terá quarentena obrigatória durante a Páscoa judaica . As restrições de circulação entrarão em vigor na próxima terça-feira (7) e, inicialmente, devem se estender até a próxima sexta (11). 

Leia também: Em semana curta, Congresso prioriza as votações sobre Covid-19

Anúncio foi feito por Netanyahu nesta segunda-feira (6) durante um pronunciamento televisionado. O primeiro-ministro disse que a medida visa controlar número de viagens realizadas por familiares para celebrar o feriado religioso.

Segundo dados da John Hopkins University , Israel registrou, até o momento, 8.611 casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Desse total, 56 infectados não resistiram e morreram. Em contrapartida, 585 israelenses foram curados do vírus. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários