Pessoas estão morrendo sozinhas e cadáveres tem sido encontrados na rua e dentro de casas
Reprodução
Pessoas estão morrendo sozinhas e cadáveres tem sido encontrados na rua e dentro de casas

A grave crise causada pela pandemia do Covid-19 no Equador parece não ter fim. Depois de chocar o mundo com imagens dos corpos espalhados pelas ruas de algumas cidades, o país enfrenta escassez na oferta de caixões e deverá utilizar caixas de papelão para enterrar os mortos.

Leia também: Corpos de vítimas de Covid-19 tomam conta das ruas do Equador; assista

Segundo informações da Rádio França Internacional (Rfi), Guayaquil recebeu uma doação de mil caixões feitos de papelão da Associação de Papeleiros equatoriana, que foi entregue em dois cemitérios locais. "É para que possam cobrir a demanda, uma vez que os caixões estão em falta ou são muito caros", afirmou um porta-voz do conselho da cidade.

A decisão desobedece normas sanitárias do governo equatoriano, mas é encarada como "única alternativa" para acabar com o número de corpos espalhados pelas ruas. "É uma grande ajuda para proporcionar uma sepultura digna aos mortos durante esta emergência sanitária", disse a Prefeitura de Guayaquil no Twitter.

Leia também: Sistema funerário do Equador entra em colapso por mortes pela covid-19

Até o momento, o Equador soma mais de 3,6 mil casos confirmados da doença e 180 mortes. Para evitar disseminação ainda maior, o governo mantém escolas e outras instituições fechadas, limitou o tráfego de veículos e decretou estado de exceção.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários