covid-19
Divulgação
Alexander Lukashenko é presidente do país há 26 anos.

O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, que está a frente do executivo do país há 26 anos, tem defendido um tratamento à base de vodka e idas à sauna para o combate do novo coronavírus , o Covid-19 .

Leia mais: Rivais em 2018, Boulos e Haddad farão transmissão ao vivo pela saída de Bolsonaro

Países que adotaram políticas de isolamento tem sido apontados por Lukashenko como "psicóticos". O presidente tem insistido para que cerca de 9,5 milhões de habitantes do país localizado no Leste Europeu continuem trabalhando normalmente, segundo uma publicação feita pelo jornal norte-americano New York Post.

"É melhor morrer de pé do que viver de joelhos", disse Lukashenko, citando o revolucionário mexicano Emiliano Zapata. O presidente chegou a dizer que a prática esportiva é o melhor remédio anti-vírus . "Não tem vírus aqui", disse durante a partida. E completou: "Eu não estou vendo (os vírus)".

Leia mais: Bolsonaro volta a pregar retorno ao trabalho e diz que OMS se associou a ele

Os conselhos de Lukashenko incluem o cenário ideal para a "medicação": ir duas ou três vezes por semana à sauna e tomar uma dose de bebida alcóolica. "Quando você sair da sauna, não apenas lave as mãos, mas também tome 100 ml de vodka ", disse Lukashenko.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários