Reino Unido
undefined
Pesquisador atribuiu desaceleração às medidas de isolamento.

Durante uma entrevista para a BBC Rádio, o professor de biologia matemática do Imperial College de Londres, Neil Ferguson, disse que a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) começa a mostrar sinais de desaceleração no Reino Unido . Entretanto, Ferguson diz que a pandemia está em estágios diferentes de acordo com a região do país.

Leia também: Governo federal envia 14,2 milhões de máscaras cirúrgicas a estados

De acordo com o pesquisador, entre 3% e 5% da população de Londres foi infectada pelo novo coronavírus , enquanto que a taxa de contágio no Reino Unido varia de 2% a 3%. Até o último domingo (29), o país havia registrado cerca de 19 mil casos e 1.228 mortes causadas pela Covid-19 .

Ferguson também diz que os sinais de desaceleração vistos no país são fruto das ações de isolamento tomadas pelo governo e pela população nos últimos dias. Na última semana, o primeiro-ministro Boris Johnson colocou o país em quarentena, permitindo a saída apenas para a realização de tarefas essenciais.


    Veja Também

      Mostrar mais