Papa
Reprodução/Facebook
Papa Francisco esteve na Igreja de San Marcello no Corso no dia 15 de março

O papa Francisco vai realizar uma oração especial pelo fim da pandemia do novo coronavírus nesta sexta-feira. A celebração está marcada para às 18h (14h no horário de Brasília). O "Crucifixo Milagroso" de Roma, que fica exposto na Igreja de São Marcello no Corso, será levado amanhã para a Praça São Pedro, no Vaticano.

Leia também: China: 10% dos "curados" volta a testar positivo para coronavírus

A iniciativa foi anunciada pelo papa no domingo, durante o Angelus, quando ele disse: "Convido todos a participar espiritualmente através dos meios de comunicação". Francisco vai orar diante da praça vazia na Basílica de São Pedro, no topo da escadaria em frente à fachada da Igreja.

A cerimônia será transmitida ao vivo para o mundo pela Vatican Media e poderá ser acompanhada em vários idiomas pelo site oficial, pelo Facebook Live e no YouTube. O pontífice irá fazer leituras das Escrituras, orações de súplica e adoração ao Santíssimo Sacramento, e vai concluir dando a bênção Urbi et orbi.

Papa esteve na igreja São Marcello

No dia 15 de março, em meio a pandemia que assola principalmente a Itália , o pontífice esteve com a valiosa peça e também fez uma oração especial pelo fim dos casos da Covid-19. Segundo a tradição, o "Crucifixo Milagroso" é objeto de profunda veneração pelos fiéis de Roma desde 1519, quando permaneceu ileso em um grande incêndio que destruiu a igreja no centro de Roma.

Leia também: Em meio à pandemia, vereadores de município do Rio aprovam aumento de 25% nos próprios salários

Até o momento, de acordo com o Centro de Estudos John Hopkins, já são 474.204 casos da Covid-19 no mundo, com 21.353 mortes registradas. A maior parte dos falecimentos está na Itália, com 7.503, e na Espanha, com 3.647.

Papa faz novo exame, que dá negativo

O papa Francisco foi submetido a um novo exame para o novo coronavírus. O resultado foi negativo, segundo informou o jornal italiano "Il Messagero" nesta quinta-feira. O pontífice foi novamente testado porque um monsenhor italiano, funcionário da Secretaria de Estado do Vaticano, foi diagnosticado com a Covid-19. O homem reside na Casa Santa Marta, que é a moradia oficial do clérigo.

Todos que tiveram qualquer contato com o papa também foram submetidos aos exames, com resultados negativos em todos. Ainda conforme o diário, uma das medidas diárias passou a higienizar e a desinfetar as instalações da Casa Santa Marta.

Leia também: Rota Itália - São Paulo trouxe novo coronavírus ao Brasil, aponta estudo

O Vaticano ainda não confirmou oficialmente a informação. O mesmo também não aconteceu em um primeiro teste do papa , no início do mês, depois de apresentar sintomas de uma gripe. Francisco teve um mal-estar e logo foi submetido para testar a Covid-19 . Mas o resultado deu negativo, e foi constatado que o argentino teve apenas um resfriado.

    Veja Também

      Mostrar mais