Câmeras de rua mostram Roma quase sem ninguém após início de quarentena na Itália
Reprodução/Skylinewebcams
Câmeras de rua mostram Roma quase sem ninguém após início de quarentena na Itália


As autoridades da Itália anunciaram nesta quinta-feira (19) que pelo menos 65 médicos e enfermeiros cubanos chegarão em Milão no próximo final de semana para ajudar no combate ao novo coronavírus (Sars-CoV-2).   

Segundo o conselheiro de Bem Estar da região da Lombardia, Giulio Gallera, o grupo já combateu o vírus ebola e, portanto, “é especialista no tratamento de doenças virais ”.

“Esta brigada reforçará um dos diretores mais angustiados, o de Crema”, explicou ele, acrescentando que o grupo desembarcará na Itália na tarde de sábado (21).

Leia também: Embaixada pede que turistas italianos voltem para ItáliaFonte: undefined

Durante coletiva de imprensa, Gallera ainda informou que o governo italiano também está conversando com outros países, como China e Estados Unidos , para enviar mais médicos para à Itália e assim “criar um exército médico da Organização das Nações Unidas”.   

De acordo com o último balanço, a Itália superou a China no número de mortos em decorrência do coronavírus , totalizando 3.405 vítimas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários