Brasileiros estão presos no Peru após fechamento das fronteiras
Arquivo pessoal/ Max Miller Miranda
Brasileiros estão presos no Peru após fechamento das fronteiras


Após decretar quarentena obrigatória e fechar as fronteiras em razão do novo coronavírus , o governo do Peru autorizou, na terça-feira (17), o retorno de turistas estrangeiros aos seus países de origem. Desde então, a Embaixada do Brasil no Peru vem negociando com companhias áreas para fazer a retirada dos cidadãos que estão em território peruano.

Apesar da liberação do governo, os brasileiros ainda não conseguiram ficar tranquilos com a situação. Segundo o analista de sistemas Everson Aguilar, que foi impedido de sair de Cuzco , o clima é de incerteza, até pelas notícias veiculadas na mídia peruana de que outros países já começaram a retirar seus cidadãos do Peru.

“Já entraram Estados Unidos, México e Israel. Até filmaram, fizeram um vídeo do ônibus fretado dos países passando, saiu na TV aqui. Eles falando que alguns países já estavam vindo buscar as pessoas. O que está faltando para a gente, que eu acho, é a Embaixada, o governo brasileiro ajudar a gente”, afirmou Everson.

Preocupação

O brasileiro está preocupado porque a esposa, Mayara Nathalye, tem uma cirurgia para corrigir um problema renal marcada para o dia 28 de março. Ele reclama que as respostas da Embaixada do Brasil, até o momento, pouco esclareceram sobre a situação.

“Hoje (quarta-feira, 18), eu perguntei se eles tinham alguma novidade. Eles perguntaram novamente o nome da minha esposa, como seu eu tivesse entrado em contato agora. Só que no histórico da conversa, tem o cadastro, o nome dela, tudo certinho. Eu ouvi falar que já liberaram, mas não veio nenhum avião. Parece que tinha um avião da Gol que eles separaram, mas estavam aguardando autorização. Só que eu não sei se eu estou nessa lista”, explicou.

Você viu?

Leia também: Paraguai fecha Ponte da Amizade, fronteira com Brasil, por medo de coronavírus

Em nota enviada à reportagem, o Itamaraty afirmou que está em contato com as companhias áreas, mas não estabeleceu um prazo para que os voos sejam liberados.

“A Embaixada do Brasil em Lima realizou gestões em alto nível junto às autoridades peruanas e logrou obter ontem autorização para a saída dos turistas brasileiros. No momento, continuam sendo mantidas conversas com companhias aéreas, com vistas a mobilizá-las para viabilizar o rápido regresso dos brasileiros. Além disso, a Embaixada em Lima está solicitando às autoridades peruanas que atuem junto a associações de hotéis em Cusco para que assegurem a necessária hospedagem aos turistas brasileiros durante a estada no Peru”, diz o comunicado.

Dificuldades

Enquanto isso, os brasileiros tentam se virar dentro de um Peru em quarentena . Muitos foram expulsos de hotéis e estão pagando estadias a moradores das cidades peruanas. Além disso, há relatos de dificuldades para se alimentar. De acordo com o serviço de migrações do governo peruano, há hoje 3.770 turistas brasileiros no país.

“Nós estamos na casa de uma peruana, fomos expulsos do hotel, não só a gente, mas todos. A gente não pode fazer comida. Tem só o café da manhã e vive de bolacha. Está tudo fechado, é complicado, e parece que a Embaixada não está se importante”, lamenta Everson.

O presidente peruano, Martín Viszcarra, decretou o fechamento das fronteiras no último domingo (15), com validade a partir de segunda-feira. Além disso, foi determinada uma quarentena obrigatória por 15 dias.

A Embaixada do Brasil em Lima comunicou a todos os brasileiros não-residentes que se encontram impedidos de sair do Peru por conta do estado de emergência em vigor que preencham um formulários sobre  dados de contato e outro sobre dados do voo original.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários