Papa Francisco
Gabriel Andrés Trujillo Escobedo
Papa Francisco

O Vaticano anunciou nesta terça-feira (10) o fechamento da Praça e da Basílica São Pedro para visitação para conter o avanço da epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). O isolamento será realizado, a princípio, até o dia 3 de abril.

Leia também: Papa Francisco fica resfriado e seguidores se assustam falando em coronavírus

"Em coordenação com os decretos publicados pelas autoridades italianas, foram adotadas algumas medidas adicionais para evitar a difusão do coronavírus . Desta terça (10) em diante, a Praça e a Basílica São Pedro ficarão fechadas para visitas guiadas e para os turistas", disse a Sala de Imprensa da Santa Sé.

O anúncio segue a decisão do governo italiano, que publicou um decreto na noite desta terça-feira (09) colocando todo o território em quarentena para controlar o avanço da doença. Até o momento, foram confirmados 9.172 casos na Itália , com 463 mortes.

A nota informa que o almoço coletivo para os funcionários será fechado ao público a partir desta quarta-feira (11), quando será ativado um serviço de entrega para os diversos órgãos da Santa Sé e do Estado da Cidade do Vaticano .

O comunicado ainda destacou que a farmácia e o supermercado, conhecidos como a "Annona", permanecerão abertos, mas com entrada controlada. Os demais órgãos, como a agência de correios do Vaticano, a Libreria Editrice Vaticana, os serviços de fotografia do "L'Osservatore Romano" e a loja de roupas ficarão fechados.

Leia também: Papa não está com coronavírus e segue trabalhando normalmente, diz porta-voz

A medida foi anunciada poucas horas depois de o Vaticano ter divulgado que a audiência geral do papa Francisco , nesta quarta-feira, será realizada apenas por streaming - também para evitar a propagação do coronavírus .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários