Trio catar
reprodução/TV Gazeta
Trio pode ser executado

Hosana Martinelli Porpino e Loanys José Goobl Alvarenta, do Espírito Santo, e Francini Zanco, do Paraná, foram acusados de tráfico internacional, após terem sido presos em janeiro deste ano com 10kg de cocaína no Catar. Crime pode levar à pena de morte.

Leia também: Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

O grupo planeja levar a droga até a Tailândia, mas foi descoberto pela polícia do Catar , quando o voo em que estavam fez uma escala no país. Pela legislação do Catar, o trio pode ser condenado à pena de morte .

O caso de tráfico internacional ainda está sendo analisado, assim como a possível pena de morte . A Polícia Federal do Espírito Santo está investigando a possibilidade de existir uma quadrilha no estado.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários