Nas imagens, captadas por um drone, é possível ver a extensão do incêndio causado pelo idoso
REPRODUÇÃO/USA TODAY
Nas imagens, captadas por um drone, é possível ver a extensão do incêndio causado pelo idoso

Uma sequência bizarra de acontecimentos acabou em tragédia no último domingo em um condomínio de casas na cidade de Honolulu, no estado do Havaí (EUA). Após esfaquear uma mulher, um idoso de 69 anos matou dois policiais e causou um incêndio de grandes proporções no local, que destruiu ao menos doze casas e diversos veículos.

Leia também: O império de Isabel: como desvios em Angola criaram a mulher mais rica da África

Segundo informações do jornal USA Today, tudo começou quando os policiais foram a um condomínio localizado na praia de Waikiki para verificar uma ocorrência de esfaqueamento em uma das casas. Ao chegar, encontraram uma mulher, que seria a proprietária da casa alugada pelo idoso , com uma lesão na perna, inflingida durante uma discussão sobre um processo de despejo.

Ao tentar entrar na residência, os agentes foram recebidos a tiros pelo suspeito, identificado como Jerry Hanel. Dois deles, Tiffany Enriquez e Kaulike Kalama, acabaram sendo atingidos e morreram no local.

Na sequência, Hanel teria colocado fogo na própria casa, para evitar que os outros policiais entrassem na residência, dando início a um grande incêndio, que consumiu ao menos doze propriedades do condomínio, além de alguns carros e uma das viaturas da polícia .

Você viu?

Ainda de acordo com a publicação, o incêndio , que fez as autoridades evacuarem uma grande área do condomínio, teria causado a morte do idoso. A proprietária da residência foi encaminhada a um hospital da região, mas não há maiores informações sobre seu estado de saúde.

Em uma rede social, o governador do Havaí, David Ige, e o prefeito de Honolulu , Kirk Caldwell, lamentaram as mortes dos policiais e se solidarizaram com as famílias afetadas pelo fogo.

"Enquanto prestamos nossas condolências aos familiares, amigos e colegas dos agentes, peço que nos juntemos para ajudar todos aqueles que sofreram alguma perda neste incidente", afirmou Ige.

Leia também: Cliente de chefe da Secom vira 'número 1' em verbas publicitárias da pasta

"Esta é uma tragédia sem precedentes não só para a nossa cidade, mas para todo o estado do Havaí ", completou Caldwell.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários