Tamanho do texto

Cerimônia pode deflagrar nova jornada de protestos em Bagdá. O general Qassem Soleiman foi morto nesta sexta (3) por ataque aéreo estadunidense

Qassem Soleimani arrow-options
Wikimedia Commons
O general Qassem Soleimani

O funeral do general Qassem Soleimani , homem mais poderoso das Forças Armadas do Irã e morto em um ataque aéreo dos Estados Unidos, será realizado neste sábado (4), em Bagdá, capital do Iraque, a partir das 10h.

O anúncio foi feito pelas Forças de Mobilização Popular, conjunto de milícias xiitas iraquianas pró-Irã, em sua página no Facebook. "O funeral oficial será seguido por funerais populares nas entradas da Zona Verde [área fortificada onde fica a Embaixada dos EUA em Bagdá ], às 11h", disse o grupo.

A ocasião também marcará o funeral de Abu Mahdi al-Muhandis, número dois das Forças de Mobilização Popular e também morto no ataque. O convite para apoiadores comparecerem à "Zona Verde" indica uma nova jornada de protestos contra os EUA , cuja Embaixada em Bagdá já foi assediada por manifestantes no início da semana.

Segundo a emissora americana NBC News , que cita três funcionários do Departamento de Defesa e um oficial militar, o governo enviará mais 3,5 mil soldados ao Oriente Médio nos próximos dias. As tropas serão mandadas ao Iraque, ao Kuwait e a outras partes da região.

Antes da morte do general Soleimani, os EUA já haviam determinado o envio de 750 militares adicionais ao Oriente Médio.