Segundo informações, ao menos 20 pessoas morreram após passagem do tufão
Reprodução/Twitter
Segundo informações, ao menos 20 pessoas morreram após passagem do tufão

O tufão Phanfone atravessou a  zona central das Filipinas no dia de Natal e deixou mais de 20 mortos. A região foi afetada por chuvas torrenciais e tempestades fortes com rajadas de vento que atingiram 150 quilômetros por hora. Inúmeras casas foram destruídas e vários pontos turísticos foram afetados.

Leia também: Sete pessoas morrem em naufrágio de barco de imigrantes na Turquia

Nas regiões de Visayas e Luzon foram registradas quedas de postes de eletricidade e de árvores e as casas ficaram completamente destruídas. Duas vítimas foram eletrocutadas. Estas zonas são de maioria católica e várias festividades estavam sendo preparadas quando o tufão atingiu o local.

Cinco pescadores da ilha de Samar estão desaparecidos. Quase 60 mil pessoas foram deslocadas de forma preventiva, sendo que mais de duas mil foram afetadas diretamente pelo tufão e 1600 procuraram abrigo.

Você viu?

Em 87 cidades houve queda de energia e rompimento de comunicações. Ainda não foi calculado o valor total dos prejuízos.

Zonas turísticas como a ilha de Boracay também foram severamente afetadas pelo tufão e o aeroporto internacional de Kalibo foi fechado temporariamente. De acordo com a companhia aérea das Filipinas, um terminal ficou destruído e muitos voos foram cancelados.

Turistas tiveram que cancelar viagens de Natal por causa do tufão, Mais de 115 voos domésticos não partiram e 15 mil pessoas ficaram em terra. Outras pessoas não puderam sair dos portos, devido ao cancelamento de vários ferries.

Leia também: Homem na Lua, tabela de frete e Moro hackeado: relembre fatos de julho de 2019

No início de dezembro, as Filipinas já haviam sofrido com o tufão Kammuri (o 20.º neste ano de 2019) que fez 13 mortos e destruiu mais de oito mil casas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários