Manifestação em Hong Kong
Reprodução/Twitter
Manifestantes pró-democracia em Hong Kong saíram às ruas em defesa dos uigures

Manifestantes pró-democracia foram às ruas de Hong Kong neste domingo (22) protestar em defesa do povo muçulmano uigur e de minorias étnicas na China . O protesto ocorre após a comunidade internacional acusar a China de manter cerca de meio milhão de pessoas dessas etnias em campos de treinamento região de Xinjiang, no noroeste do país.

Segundo autoridades de Pequim , esses números não são reais e esses campos são "centros de treinamento profissional" destinados a combate à radicalização islâmica.

Cerca de mil pessoas também se reuniram em uma praça perto da baía de Hong Kong, onde ouviram discursos de alerta de que o Partido Comunista Chinês poderia reproduzir o sistema implantado em Xingiang na ex-colônia britânica.

Leia também: Mais de 6 mil detenções nos protestos em Hong Kong

"Não devemos esquecer aqueles que compartilham conosco o mesmo objetivo, nossa luta pela liberdade e democracia e a raiva contra o Partido Comunista Chinês", disse um manifestante, que foi ovacionado.

A manifestação terminou, no entanto, depois que a tropa de choque reprimiu o protesto quando os manifestantes tiraram um bandeira chinesa de um prédio do governo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários