Estuprador britânico
Reprodução/Daily Mail
O britânico Dylan Rogers manteve uma mulher de 23 anos encarcerada por dois dias. Ele estuprou a vítima e pulverizou pimenta. Dylan foi condenado a nove anos de prisão.

O britânico Dylan Rory Rogers foi condenado a nove anos de prisão por estuprar e torturar uma mulher. A vítima foi espancada, forçada a dançar nua e o chamar Dylan de 'mestre' durante dois dias em cárcere privado.

Os promotores do caso detalharam que a mulher foi submetida a um tratamento sadomasoquista . A vítima, de 23 anos, foi obrigada a fazer sexo com Dylan em um resort localizado na Espanha. 

O britânico também foi acusado de pulverizar pimenta na vítima, além de atirar ovos nela. Durante os estupros, Dylan a chamava de 'sua escrava'. 

Leia mais: Macaco usa pedra para matar bebê de quatro meses na frente dos pais

A superioridade física foi a coação que Dylan usou para manter a vítima sob sua guarda durante dias, de acordo com a justiça. Ele trocou o chip do telefone da mulher para que ela não tivesse como pedir ajuda e para exercer maior controle sobre a mulher, conforme apurações do Daily Mail sobre o caso.  

A cabeça da vítima foi batida contra a parede durante o estupro e o seu pescoço estrangulado, segundo detalhou a promotoria de justiça. A investigação aponta que Dylan informou que não se importava em ter que matá-la. 

Os promotores tentaram estabelecer uma sentença de 34 anos, levando em consideração a gravidade do caso. Para barganhar uma redução de pena, Dylan fez um acordo e confessou o crime na justiça. A vítima acompanhou o julgamento para ver a condenação do seu agressor. 

Leia mais: Brasileira é morta a facadas na Espanha; filho de 16 anos é principal suspeito

No momento da prisão, a polícia tinha que obter um mandado para entrar na propriedade em que Dylan, após tentativas frustradas de convencê-lo a se entregar.

O tribunal de sentença, a Audiência Provincial de Palma, foi informada de que Rogers tinha uma condenação anterior por ferimento.


    Veja Também

      Mostrar mais