Tamanho do texto

Em viagem à Arábia Saudita, presidente brasileiro lamentou vitória de Alberto Fernández e garantiu que povo da Argentina "escolheu mal"

homem sério arrow-options
Isac Nóbrega/PR - 24.10.19
Bolsonaro

Após uma série de declarações e ameaças sobre as eleições da Argentina com a possível vitória da chapa Fernández e Kirchner , o presidente Jair Bolsonaro lamentou a vitória do candidato de esquerda no país vizinho na manhã desta segunda-feira (28).

Na saída do hotel em que está hospedado na Arábia Saudita, o presidente disse que, apesar de não ter “bola de cristal”, o povo da Argentina “escolheu mal”.

Mesmo dizendo que não vai se indispor e pedindo "tempo para ver qual é a real posição de Fernández na política", Bolsonaro disse que não vai parabenizar o novo presidente

Leia também: Bolsonaro ameaça isolar a Argentina no Mercosul se Macri for derrotado

Menos de uma semana após ameaçar isolar a Argentina no Mercosul caso Macri perdesse as eleições, o presidente garantiu que "continua tudo bem com o Mercosul". Em clima de morde e assopra, porém, ele também falou sobre as incertezas das eleições do Uruguai, que irão para segundo turno. 

Bolsonaro disse que, a depender do resultado, pode se juntar com o Uruguai e Paraguai para pedir a suspensão da Argentina . "A gente espera que isso não seja necessário", garantiu. Ele contou, também, que “ouviu falar que muita gente vai tirar dinheiro de lá”.