Caso aconteceu em conjunto residencial na cidade de Bugulma, na Rússia
Reprodução
Caso aconteceu em conjunto residencial na cidade de Bugulma, na Rússia

Duas mulheres, de 22 e 32 anos, foram presas e acusadas de ter amarrado, ameaçado e estuprado um jovem de 19 anos após ele quebrar a tela do celular de uma delas quando tentava consertar o aparelho. O caso aconteceu na cidade de Bugulma, na Rússia.

Leia também: Janot revela: ia matar Gilmar Mendes e depois cometer suicídio

Segundo informações do jornal britânico Daily Mail, tudo começou quando o jovem, que já conhecia a dupla, foi ao apartamento em que elas moram para ajudar com um problema no celular. Porém, enquanto manuseava o Iphone, acabou batendo o aparelho e rachando a tela.

Em depoimento à polícia, a vítima disse que o acidente irritou as mulheres, que disseram que ele deveria pagar por um aparelho novo. Quando ele se recusou, foi subjulgado por elas, amarrado e estuprado . Ele revelou ainda que elas filmaram toda a ação e ameaçaram divulgar o vídeo se ele não pagasse a dívida, de cerca de R$ 194.

Neste momento, ele disse à dupla que iria até a sua casa para pegar o dinheiro e voltaria para pagá-las. Porém, quando conseguiu sair do conjunto residencial, foi direto ao distrito policial da região e relatou todo o episódio.

Com isso, as duas mulheres acabaram presas e agora devem responder pelos crimes de cárcere privado , ameaça e estupro . Caso sejam condenadas, podem pegar até dez anos de prisão.

Leia também: "Recomendo que procure ajuda psiquiátrica", diz Gilmar sobre plano de Janot

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários