Tamanho do texto

Porta-voz da coalizão afirmou que os lugares atacados no norte de Hodeidah eram usados pelos houthis para executar "operações terroristas"

Príncipe herdeiro da Arábia Saudita%2C Mohammad bin Salman%2C e o presidente dos EUA%2C Donald Trump arrow-options
Official White House Photo by Shealah Craighead
Príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman, e o presidente dos EUA, Donald Trump

A coalizão liderada pela Arábia Saudita lançou, nesta sexta-feira (20) uma série de ataques aéreos contra a cidade portuária iemenita de Hodeidah, no Mar Vermelho, tendo como alvo quatro locais que disse ser usados pelos rebeldes iemenitas de houthi para montar barcos de controle remoto e minas marítimas.

Leia também: Trump impõe sanções contra o Banco Central do Irã após ataque na Arábia Saudita

Em comunicado divulgado pela agência de imprensa da Arábia Saudita , o porta-voz da coalizão, Turki al-Maliki, disse que os lugares atacados no norte de Hodeidah eram usados pelos houthis para executar "operações terroristas" que ameaçam as linhas de transporte marítimo e o comércio internacional no Estreito de Bab al-Mandab e no sul do Mar Vermelho.

Por outro lado, o grupo houthi disse, em seu canal de televisão al-Masirah, que os ataques aéreos violaram um acordo de cessar-fogo intermediado pela Organização das Nações Unidas ( ONU) , firmado em Estocolmo no ano passado, para suspender o combate em Hodeidah, acrescentando que está pronto para confrontar "qualquer possível agravamento militar".

Leia também: "Irã é responsável por ataques na Arábia Saudita", diz Mike Pompeo

Os ataques aéreos ocorreram horas depois que a coalizão disse que interceptou e destruiu um barco carregado de bombas no Mar Vermelho , na noite dessa quinta-feira (19), mas não especificou o alvo pretendido.

Os houthis assumiram, na semana passada, a autoria dos ataques de drone contra duas importantes instalações da empresa petrolífera Aramco, da Arábia Saudita, paralisando
temporariamente a metade da produção de petróleo.

Leia também: Arábia Saudita revela destroços de mísseis e drones usados em ataque

A Arábia Saudita vem liderando uma coalizão militar árabe contra os houthis, aliados do Irã no Iêmen, há mais de quatro anos, em apoio ao governo internacionalmente reconhecido do presidente iemenita, Abd-Rabbu Mansour Hadi.