Tamanho do texto

Presidente francês afirmou que se algum país tomar medidas "que se opõem ao interesse de todo planeta", possibilidade deverá ser discutida

Macron arrow-options
Frederico Mellado/ARG
Além de comentar possível "status internacional" da Amazônia, Macron criticou postura de Bolsonaro em relação ao tema

A troca de acusações entre os governos de Brasil e França ganhou um novo capítulo. Dessa vez, o presidente francês, Emmanuel Macron, falou, nesta segunda-feira (26), sobre a possibilidade de a Amazônia ganhar um “status internacional”, dizendo que a ideia poderá ser discutida.

Leia também: "Prejudica sim a imagem do Brasil": Ministra crítica "ataques" de Macron

Durante a reunião do G7 , o mandatário francês afirmou que a questão não foi colocada em discussão no encontro entre as potências. Entretanto, Macron disse também que a possibilidade será discutida caso algum país tome medidas contra o planeta .

"Isso não está na discussão das iniciativas apresentadas hoje. É realmente uma questão que se coloca: se um Estado soberano tomasse de maneira clara e concreta medidas que se opõem ao interesse de todo o planeta? Então, aí haveria todo um trabalho jurídico e político a ser feito”, afirmou Macron.

Leia também: Em rede social, Bolsonaro diz que sempre buscou diálogo com líderes do G7

Macron  ainda criticou o comportamento do presidente Jair Bolsonaro  (PSL) em relação à preocupação de outras nações com as queimadas na Amazônia. "Nós vemos a natureza. A importância é tão grande na questão climática que não se pode dizer que 'é apenas o meu problema", afirmou o presidente francês.