Tamanho do texto

Pontífice fez a declaração em encontro com o comediante britânico Stephen K. Amos, que o questionou sobre a aceitação da Igreja Católica aos LGBTs

Papa Francisco sorrindo
Agência Ansa
Papa Francisco I recebeu celebridades britânicas que fizeram peregrinação da Inglaterra a Roma

O papa Francisco afirmou ao comediante britânico Stephen K. Amos que “as pessoas que decidem rejeitar o outro por um adjetivo não têm coração humano”, em resposta a um questionamento de Amos sobre a relação da Igreja Católica com os homossexuais.

Leia também: Papa faz apelo e pede que jovens se libertem do vício pelos celulares

"Dar mais importância ao adjetivo do que ao substantivo não é bom. Todos somos humanos e temos dignidade. Não importa quem você é ou como você vive a sua vida, você não perde a sua dignidade [por isso]", disse o papa .

Amos e outros artistas ingleses fizeram uma peregrinação e foram caminhando da Inglaterra até Roma para um programa da rede de TV BBC . Ao chegarem ao destino final, o grupo foi convidado a se encontrar com o pontífice. O comediante inicialmente recusou o convite, por ser homossexual e não praticar nenhuma religião , mas mudou de ideia quando foi informado de que o papa responderia qualquer pergunta.

"Ao decidir participar desta peregrinação, sendo uma pessoa não religiosa, eu estava à procura de respostas e de fé. Mas, como um homem gay, eu não me sinto aceito", disse o britânico a Francisco , quando ouviu como resposta a mensagem de aceitação.

Leia também: Papa recebe busto de bronze e capacete de Ayrton Senna no Vaticano

O papa também deixou uma mensagem de aceitação a outras crenças. "Eu me sinto fraterno entre vocês, e não lhes perguntei qual é a sua fé ou no que vocês acreditam, porque sei que vocês têm uma fé básica em toda a humanidade".