Testemunhas do ataque a tiros na Holanda afirmaram que uma pessoa foi a autora dos disparos e fugiu do local
Reprodução/Twitter
Testemunhas do ataque a tiros na Holanda afirmaram que uma pessoa foi a autora dos disparos e fugiu do local

Em Utrecht, no centro da Holanda, a polícia investiga um tiroteio contra um bonde elétrico que deixou vítimas na manhã desta segunda-feira (18). De acordo com as autoridades, o atentado aconteceu às 10h45, no horário local – o equivalente às 6h45 no horário de Brasília. 

Leia também: Atirador transmite ao vivo atentado em mesquita e se diz fascista em manifesto

Pelo menos três pessoas morreram. Já o número de feridos ainda é incerto. No Twitter da Polícia de Utrecht, a informação é que há “várias pessoas feridas” no tiroteio na Holanda e a imprensa local tem falado em cinco feridos, mas o número pode mudar. O suspeito fugiu do local e as autoridades só conseguira apreendê-lo cerca de oito horas depois, por volta das 14h50, no horário de Brasília.

Leia também: Palco de massacre, escola de Suzano reabre para ações de apoio psicológico

Polícia prende suspeito de ataque na Holanda

Polícia divulga imagem do suspeito do tiroteio no bonde elétrico em Utrecht, na Holanda
Divulgação/Polícia de Utrecht
Polícia divulga imagem do suspeito do tiroteio no bonde elétrico em Utrecht, na Holanda

Segundo testemunhas, o autor dos disparos era um homem que atirou de forma aleatória contra as pessoas na Praça 24 de Outubro. O local ficou isolado pelos policiais, que iniciaram uma busca pelo suspeito identificado como Gökmen Tanis, um homem turco de 37 anos.

Você viu?

Ainda de acordo com quem estava no local na hora do ataque, o atirador fugiu em um carro vermelho. Mais de uma pessoa ainda pode estar envolvida no atentado. Pela manhã, a polícia divulgou a imagem do suspeito do tiroteio . O registro foi feito no mesmo vagão do bonde onde o ataque aconteceu.

A imprensa holandesa informou, ainda cedo, que um prédio da região estava sendo cercado por policiais, porque o suspeito estaria dentro do edifício, mas o alerta foi falso. As autoridades também reforçaram a segurança nas escolas, nas igrejas, nas mesquitas e nos hospitais da região. 

Leia também: Terceiro suspeito de participar no massacre em Suzano é liberado após depoimento

"Não podemos descartar a motivação terrorista", afirmou o coordenador nacional para Segurança e Contraterrorismo na Holanda , PJ Aalbersberg, também no Twitter. Por conta disso, a polícia da Holanda elevou o alerta antiterrorismo no país para o nível máximo e investiga também as motivações para o tiroteio.

* Mais informações em instantes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários