Tamanho do texto

Muralha na fronteira com o México foi a grande promessa do republicano durante as eleições; Congresso trava queda de braço com o presidente

Donald Trump pode declarar emergência nacional para financiar muro na fronteira sul
Reprodução
Donald Trump pode declarar emergência nacional para financiar muro na fronteira sul

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou emergência nacional para financiar o muro na fronteira com o México. A informação foi antecipada pela Casa Branca hoje (14) nas redes sociais, alegando que a medida é necessária para “garantir” a segurança nacional e o fim da crise humanitária na região, e confirmada pelo presidente norte-americano em discurso oficial.

Leia também: Congresso fecha acordo provisório sobre muro para evitar paralisação nos EUA

A construção do muro na fronteira sul causou um impasse nos Estados Unidos. Republicanos e democratas divergem sobre a alternativa apresentada por Trump . Agora, o presidente terá acesso a fundos federais sem precisar da permissão do Congresso.

No mês passado cerca de 800 mil servidores federais nos Estados Unidos foram dispensados ​​das atividades ou trabalham sem receber os salários, impactos da paralisia provocada pelo impasse entre o governo republicano e os democratas. O debate está atrelado à votação do orçamento em votação no Congresso, que foi aprovada na Câmara, e falta o Senado.

A Casa Branca defendeu, nas redes sociais, a construção do muro. "Para assegurar o fim da crise humanitária e de segurança nacional na fronteira", escreveu o perfil oficial. “O presidente está mais uma vez cumprindo sua promessa de construir o muro, proteger a fronteira e dar segurança ao nosso grande país.”

A fronteira do México com os Estados Unidos tem sido palco de uma série de incidentes, inclusive com agentes públicos norte-americanos disparando gás lacrimogêneo contra uma multidão de imigrantes no lado mexicano. Duas crianças também morreram na custódia da patrulha de fronteira. 

As travessias ilegais caíram para menos de 400 mil no ano passado. Em 2000, o número era de 1,6 milhão. Há atrasos nos processos de asilo e imigração na fronteira. Críticos afirmam que muitos dos que estão no país ilegalmente sofrem com as dificuldades para legalização.

Trump fez acordo para evitar novo 'shutdown'

Trump trava queda de braço com o Congresso para construir muro
Reprodução/Casa Branca
Trump trava queda de braço com o Congresso para construir muro

Democratas e republicanos anunciaram ter fechado um acordo provisório na última segunda-feira (11) para evitar uma nova paralisação do governo dos Estados Unidos . Para impedir mais um 'shutdown', os parlamentares concordaram em ceder verba para a construção de um muro na fronteira, mas não como o presidente Donald Trump exigia. 

Leia também: Trump confirma reunião com Kim Jong-Un para o final de fevereiro

Trump queria US$ 5,7 bilhões para a construção de 215 quilômetros de muro na fronteira com o México, uma de suas principais promessas de campanha. Os parlamentares, por sua vez, foram contra e, por conta disso, o governo dos Estados Unidos ficou paralisado por mais de um mês entre dezembro e janeiro. O chamado ' shutdown ' foi o mais longo da história. 

Com isso, o governo de Trump e o Congresso aprovaram uma lei no final de janeiro para financiar os gastos por três semanas, cujo prazo termina hoje. Se não houver um novo acordo  outra paralisação pode começar neste fim de semana. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.