Tamanho do texto

Ele é acusado pelos crimes de assassinato, narcotráfico e conspiração em 10 processos; sentença contra o mexicano deve ser proferida no dia 25 de junho

Maior traficante do mundo, El Chapo nega o rótulo e afirma que não é o chefe do Cartel de Sinaloa
Reprodução/Wikipedia
Maior traficante do mundo, El Chapo nega o rótulo e afirma que não é o chefe do Cartel de Sinaloa

Considerado por diversas nações o maior traficante do mundo, o mexicano Joaquín Archivaldo Guzmán Loera, conhecido como El Chapo, foi condenado nesta terça-feira (12), em Nova York, nos Estados Unidos. Considerado culpado pelos crimes de assassinato, narcotráfico e conspiração, o traficante pode pegar prisão perpétua, ou seja, ficar detido para o resto da vida. A sentença deve ser proferida no dia 25 de junho.

O julgamento histórico começou em novembro de 2018 e contou com mais de 200 horas de depoimentos de 56 testemunhas.  O veredicto foi anunciado após seis dias de deliberações. El Chapo , de 61 anos, era o chefe do Cartel de Sinaloa, um sindicato de tráfico de drogas baseado em Culiacá, no México.

Desde janeiro de 2017, o traficante está preso no Manhattan Correctional Center. Segundo a imprensa internacional, o seu processo é extenso, sendo que tem quase 15 mil páginas.

O processo incluiu dezenas de testemunhas, como ex-aliados do traficante no cartel de Sinaloa, um especialista em criptografia e um fornecedor de cocaína colombiano. Uma delas contou como o narcotraficante puniu um homem que havia trabalhado para outro cartel, ao sequestrá-lo, espancá-lo e enterrá-lo vivo.

Leia também: Vídeo mostra violento cerco ao traficante mexicano

Além disso, outra testemunha afirmou que o traficante pagara propina de US$ 100 milhões para o então presidente do México , Enrique Peña Nieto, que nega a acusação.

Antes de ser preso no ano passado, o traficante foi detido várias vezes desde 1993. Porém, em todas, ele foi capaz de fugas cinematográficas. A caçada a ele envolveu autoridades e agentes dos Estados Unidos e do México. Preso, ele foi extraditado para os Estados Unidos.

Os jornais portugueses informam que os advogados do traficante afirmam que ele, psicologicamente, não está com a saúde em dia. Isso porque é mantido preso em uma cela solitária, isolado dos demais, o que gera uma série de transtornos, como perda de memória e ideias fixas.

Porém, as autoridades norte-americanas afirmam que o isolamento é necessário porque ele já fugiu de prisões de alta segurança.

Leia também: Como o México recapturou um dos traficantes mais procurados do mundo

O maior traficante do mundo, El Chapo nega o rótulo e afirma que não é o chefe do Cartel de Sinaloa, organização responsável pelo destino de parte da cocaína enviada para os Estados Unidos, lavagem de dinheiro, sequestros e assassinatos.

* Com informações da Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.