Tamanho do texto

Presidente norte-americano comemora a morte de Al Badawi, que é suspeito de planejar um ataque que matou 17 soldados americanos em 2000

Trump anunciou a morte de Yamal al Badawi, um dos líderes da Al Qaeda
Reprodução/Flickr
Trump anunciou a morte de Yamal al Badawi, um dos líderes da Al Qaeda

O presidente norte-americano Donald Trump anunciou neste domingo (6) que as forças de segurança dos Estados Unidos mataram um dos líderes da rede Al Qaeda Yamal al Badawi, suspeito de planejar um ataque contra um navio da marinha americana na costa do Yemen, em 2000. No ataque, 17 soldados norte-americanos morreram.

Leia também: Em vídeo, líder da Al-Qaeda convoca guerra contra Estados Unidos e Israel

"Acabamos de matar o líder deste ataque, Yamal al Badawi. Nosso trabalho contra Al Qaeda continua. Nunca nos deteremos em nossa luta contra o terrorismo radical islâmico", escreveu Trump em sua conta no Twitter.

Al Badawi estava na lista do FBI "dos terroristas mais procurados" e foi condenado por um juri federal em 2003, por vários crimes de terrorismo incluindo o assassinato de cidadãos e militares norte-americanos. Além disso, foi apontado pelo Pentágono como o idealizador do ataque contra o navia da Marinha norte-americana, na costa da cidade de Aeden, no Yemen, um dos atentados da Al Qaeda contra os EUA que marcou a escalada de ataques anteriores ao das Torres Gêmeas e ao Pentágono, em setembro de 2001.

Leia também: Al-Qaeda convoca seguidores a repetirem atentados do 11 de setembro

Em dezembro do ano passado, Trump afirmou que o grupo terrorista Estado Islâmico foi derrotado e que, por isso, fará a retirada dos soldados norte-americanos da Síria. “Nós derrotamos o Estado Islâmico na Síria. Essa era minha única razão para estar lá durante a presidência", explicou o republicano.

Em nota divulgada pela Casa Branca, a porta-voz Sarah Sanders confirmou a decisão do presidente de retirada das tropas da Síria e, inclusive, informou que os soldados já começaram a deixar o país. Porém, Sarah frisou que a volta das tropas para os Estados Unidos não significa que a missão acabou, mas sim, que ela está entrando em uma nova fase.

Trump não deu detalhes sobre como Al Badawi morreu. A rede CNN, no entanto, informou que o líder da  Al Qaeda foi morto em primeiro de janeiro, em um ataque aéreo dos Estados Unidos, quando dirigia seu carro no Yemen.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.