Tamanho do texto

Atirador está foragido e caso está sendo tratado com atentado terrorista; autoridades isolaram o local e serviços de emergência estão em Estrasburgo

Houve pânico e correria em Estrasburgo  após tiroteio na França
Reprodução / Twitter/ @mongui
Houve pânico e correria em Estrasburgo após tiroteio na França

Três pessoas morreram e 12 ficaram feridas após um tiroteio na França, na cidade de Estrasburgo. Segundo autoridades, seis dos 12 feridos estão em estado grave. Os tiros foram registrados por volta das 20h (horário local). Policiais isolaram a área perto de um mercado de Natal em uma das praças centrais da cidade. 

Segundo as informações preliminares, logo depois dos disparos na na rua das Grandes-Arcades, o atirador seguiu para a Grand'Rue, onde abriu fogo novamente. Os serviços de emergência estão no local do tiroteio na França . O caso está sendo tratado como ataque terrorista. O suspeito está foragido.

O Ministério do Interior francês confirmou um "grave incidente de segurança pública" em Estrasburgo e pediu que os moradores permaneçam em ambientes fechados. Emmanuel Foulon, um assessor de imprensa do Parlamento Europeu, escreveu que houve "pânico" no centro após o tiroteio e que policiais estavam correndo pelas ruas.

O Parlamento Europeu, que tem uma base em Estrasburgo , foi fechado e todos que estavam lá foram proibidos de sair. A ordem foi dada pelo presidente Antonio Tajani. O presidente da França, Emmanuel Macron, saiu antecipadamente de uma reunião no Palácio do Eliseu para acompanhar pessoalmente a tragédia, informaram parlamentares.

No Twitter, alguns vídeos e imagens da tragédias mostram a momento de correria e pânico na cidade.


O vice-prefeito da cidade confirmou o tiroteio na França pelo Twitter e pediu para os cidadões permanecerem em casa. A França está em alerta máximo desde 2015, quando o país foi alvo de uma série de ataques terroristas promovidos pelos jihadistas do Estado Islâmico. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.