Chefes de Estado das 20 maiores economias do mundo se reuniram no Encontro do G20, em Buenos Aires
Cesar Itiberê/PR
Chefes de Estado das 20 maiores economias do mundo se reuniram no Encontro do G20, em Buenos Aires


O último dia do encontro com os representantes dos 20 países com as maiores economias do mundo (G20)em Buenos Aires, capital da Argentina, trouxe novidades com relação a Organização Mundial do Comércio (OMC). Nestse sábado (1º0, chefes de Estado da União Europeia que estiveram presentes ao evento defenderam que a OMC precisa passar por uma reforma urgente, como medida de diminuir as restrições na venda de produtos.

Leia também: Trump se irrita com tradução simultânea no G20 e joga fone de ouvido

No documento final da cúpula do G20 , o grupo prometeu de "usar todas as ferramentas políticas para alcançar um crescimento forte, sustentável, equilibrado e inclusivo". Para tanto a reforma em alguns tratados da OMC se fazem necessários.

“O comércio internacional e investimento são motores importantes de crescimento, produtividade, inovação, emprego criação e desenvolvimento, porém as restrições deixam o serviço aquém de seus objetivos”, entenderam os representantes.

Outro ponto muito debatido no encontro foi o cumprimento das promessas do chamado Acordo de Paris . Voltadas à melhora do meio ambiente mundial e para evitar mudanças climáticas bruscas nos próximos anos, as promessas dos países são de fazerem políticas para haver diminuição da emissão de gases que causam efeito estufa.

Leia também: 'Bebê Trump' ressurge em protesto no encontro do G20 na Argentina

Você viu?

Os representantes da Cúpula reafirmam seus compromissos e disseram que o Acordo de Paris é irreversível”.

Continuaremos a combater as mudanças climáticas, promovendo o desenvolvimento sustentável e crescimento", diz o documento. 

O G20, porém, informou que Donald Trump pediu a retirada dos Estados Unidos do compromisso. O presidente norte-americano já havia declarado que não acreditava nas mudanças climáticas e chegou inclusive a dizer que “pessoas inteligentes não creem nessas coisas”.

Temer discursa sobre segurança alimentar e energia no G20

Michel Temer discursa no encontro do G20
Clauber Cleber Caetano/PR
Michel Temer discursa no encontro do G20


Durante sessão plenária da Cúpula do G20, o presidente Michel Temer pediu esforços coletivos e atuação aberta e integrada para o enfrentamento de temas como transição energética, segurança alimentar e infraestrutura de qualidade. Neste último caso, segundo ele, financiamento é a palavra-chave, ainda que os países estejam diante do que o líder brasileiro chamou de paradoxo.

Leia também: Cúpula do G20 começa sob protestos e clima de desunião na Argentina

Dados do próprio G20 , de acordo com o presidente, indicam que o grupo precisa de cerca de US$ 15 trilhões adicionais, até 2040, para sanar déficits de infraestrutura em escala global. Em seu discurso na 3ª sessão plenária do encontro, Temer disse ser evidente que o volume é bastante expressivo, mas garantiu que o dinheiro existe.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários