Tamanho do texto

No Brasil, número está estabilizado e a fome atinge aproximadamente 5,2 milhões de pessoas, aproximadamente 2,5% de toda a população do País

A ONU se mostrou preocupada com o aumento tanto da fome quanto de pessoas com obesidade no mundo
shutterstock
A ONU se mostrou preocupada com o aumento tanto da fome quanto de pessoas com obesidade no mundo

Novos dados divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU) revelam que o número de pessoas que passam fome aumentou no ano passado. A quantidade desnutridos passou para 821 milhões, o equivalente às estatísticas de 10 anos atrás.

Leia também: Fome mata número recorde de crianças na Venezuela, diz jornal norte-americano

O estudo “Estado da Segurança Alimentar e da Nutrição no Mundo” foi anunciado nesta terça-feira (11) por várias agências, como a ONU, Unicef, OMS, Ifad e PAM. Para a ONU, uma das causas para o aumento no número de pessoas que passam fome é a variação climática, além de outros fatores, como a estagnação econômica e conflitos.

A África e a América do Sul foram os continentes com os maiores aumentos, sendo que, especificamente no Brasil, os números se estagnaram em 2,5% da população, ou seja, mais de 5,2 milhões de pessoas passaram um dia ou mais sem consumir alimentos em 2017. Na Ásia, os valores também permaneceram estáveis.

A organização atribuiu às mudanças climáticas o aumento da desnutrição, tendo em vista que o aquecimento global é uma ameaça à produção de alimentos em algumas regiões. Nelas, a ausência de intervenções pode ter consequências catastróficas, como a falta de comida para a população.

Também foi destaque o número de crianças afetadas. Apesar dos esforços para combater a desnutrição infantil, aproximadamente 151 milhões de menores de cinco anos passaram fome no último ano. Esse número representa 22% do total de crianças nessa faixa etária no mundo.

Outro ponto levantado foi o aumento na quantidade de pessoas obesas. Mais de um em cada oito adultos são obesos no mundo, um problema muito significativo na América do Norte e que tem crescido na África e na Ásia, sendo que obesidade e desnutrição coexistem em dezenas de países.

Leia também: Aquecimento global deixará milhões com deficiência de nutrientes, diz estudo

Fome no mundo em números

O número de pessoas que passa fome no mundo aumentou em 2017 e está perto do valor de uma década atrás
Reprodução
O número de pessoas que passa fome no mundo aumentou em 2017 e está perto do valor de uma década atrás

De acordo com nota divulgada no site da Unicef, veja os números detalhados da desnutrição no planeta:

  • 821 milhões de pessoas passaram fome em 2017, ou seja, uma em cada nove pessoas;
  • Na Ásia: 515 milhões;
  • Na África: 256,5 milhões;
  • Na América Latina e no Caribe: 39 milhões;
  • Mulheres em idade reprodutiva com anemia: 32,8%;
  • Crianças com menos de seis meses com alimentação exclusiva da amamentação: 40,7%;
  • Crianças com menos de cinco anos desnutridas : 150,8 milhões;
  • Crianças com menos de cinco anos afetadas pelo desperdício: 50,5 milhões;
  • Crianças com menos de cinco anos atingidas pela obesidade: 38,8 milhões;
  • Adultos obesos: 672 milhões;

Leia também: Brasil aumenta emissão de gases do efeito estufa, mesmo com queda do PIB

Especialistas destacaram que é preciso adotar, em caráter de urgência, atitudes que tenham como objetivo zerar o número de pessoas que passam fome até o ano de 2030.

*Com informações da Agência Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.