undefined
Divulgação/Policia Civil-RJ
Frederik Barbieri

Ao que parece, teve fim o reinado do “senhor das armas” – apelido, entre investigadores, de Frederik Barbieri, um dos maiores traficantes de armas do Brasil. Após longa batalha judicial, o brasileiro, que reside em Miami e onde, desde fevereiro, se encontra preso, foi condenado a 12 anos e oito meses de prisão pela Justiça dos Estados Unidos.

Leia também: São Paulo sob ataque; arsenal é apreendido a caminho da capital

De acordo com seus acusadores, ele atuava a pelo menos cinco anos, entre 2013 e 2018, na atividade ilegal. Renomado entre os traficantes de armas , ele enviava remessas de rifles, pistolas, munições e outros artigos do gênero para o Rio de Janeiro. Sempre depois de raspas os números de identificação dos armamentos.

Além de sua condenação à prisão, ficou determinada também a apreensão de U$ 9,6 milhões que pertenciam a Frederik Barbieri e que seriam o fruto da atividade criminosa. A Justiça Brasileira já requisitou a extradição do traficante, para que ele cumpra aqui a pena. Até o momento, os tribunais dos EUA não se manifestaram sobre o pedido.

Entenda o caso de um dos maiores traficantes de armas do país

Apontado por investigadores como o maior traficante de armas do Brasil, Barbieri declarou-se culpado perante a Justiça dos Estados Unidos no dia 16 de maio, por exportação ilegal de armas de fogo, acessórios e munições do estado americano da Flórida para o Rio de Janeiro.

Leia também: Quem matou Marielle? Quatro meses após caso família já não recebe mais respostas

Você viu?

Barbiere uniu-se a outros suspeitos para obter armamentos com números de série apagados e enviar remessas com essas armas para serviços de entrega internacionais sem notificar que tratavam-se de artigos de defesa.

A polícia brasileira interceptou no Rio de Janeiro pacotes enviados por ele que continham 30 fuzis, além de revistas sobre armas , tudo escondidos em quatro aquecedores de água. 

De maio de 2013 a maio de 2017, o “senhor das armas” enviou ao Brasil outros 120 aquecedores de água, assim como 520 motores elétricos e 15 aparelhos de ar-condicionado usando o mesmo serviço de entrega. 

A Justiça norte-americana entende que os itens podem ter sido usados para exportar armas ilegalmente. 

Em fevereiro deste ano, agentes norte-americanos encontraram 52 rifles em um depósito alugado por Barbieri em Vero Beach, na Flórida, dos quais 49 foram embalados para ser transportados e tiveram os números de série apagados. 

Além dos rifles, foram encontrados revistas sobre armas, munição e material para embalagem. Após a descoberta, em fevereiro, Barbieri, um dos maiores traficantes de armas do Brasil, foi preso.

Leia também: Quatro pessoas são presas em operação das Forças Armadas em São Gonçalo, no Rio

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários