Coletiva de Putin e Trump ocorreu em Helsinque, na Finlândia, nesta segunda-feira, logo após cúpula entre os dois
Reprodução/CNN
Coletiva de Putin e Trump ocorreu em Helsinque, na Finlândia, nesta segunda-feira, logo após cúpula entre os dois

Ao lado do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, garantiu que o governo russo não interferiu nas eleições presidenciais norte-americanas. A declaração do líder russo foi feita nesta segunda-feira (16), em coletiva de Putin e Trump, após uma reunião entre os dois em Helsinque, na Finlândia. 

Leia também: Jornalista é retirado à força de coletiva de imprensa com Trump e Putin

"Tive que repetir o que já disse muitas vezes: a Rússia nunca interferiu e não tem a intenção de interferir nos assuntos internos americanos, entre eles os processos eleitorais", disse Putin, que ainda desafiou aqueles que acreditam nessa interferência: "mostrem-me um simples fato que comprove isso". A declaração, feita na coletiva de Putin e Trump , comprovou o alinhamento do discurso de ambos os mandatários.

Afinal, Trump, na mesma pergunta, disse que fez uma brilhante campanha, venceu a democrata Hillary Clinton com facilidade e "por isso é presidente". Ele ainda afirmou que "nada influênciou no resultado das eleições presidenciais norte-americanas", se mostrando cansado de lidar com esse assunto – que o persegue desde a sua eleição, no fim de 2016.

Leia também: Após receber elogios pela Copa, Putin encontra Trump na Finlândia

Você viu?

Ainda na coletiva de imprensa de hoje, Trump e Putin tocaram em diversos assuntos polêmicos, que são historicamente vistos sob perspectivas diferentes pelos norte-americanos e os russos. 

Coletiva de Putin e Trump dá sinais de uma nova relação cordial

A entrevista coletiva com os dois líderes mundiais teve início perto das 12h15 e durou mais de 50 minutos. Nela, Putin afirmou que o encontro com Trump foi um sucesso, que foi frutífero e que a conversa aconteceu sob uma atmosfera franca. 

Leia também: Putin encontrou diversos líderes de Estado no último fim de semana da Copa

Além disso, Putin disse ainda que a guerra fria é "coisa do passado", pois a situação do mundo mudou dramaticamente. Por sua vez, Trump disse que os EUA foram "tolos" por manterem todo o histórico de relacionamento frio com a Rússia , e disse que ambas as nações são culpadas pela relação pouco amigável que era sustentada entre eles. 

Apesar de admitir que a sua posição não "coincide" com a de Trump em diversos pontos, Putin disse que não há razão para que a relação entre a Rússia e os EUA seja "complicada", como está no corrente momento.

Para coroar o clima de 'bons amigos', Putin deu de presente a Trump uma bola oficial da Copa da Rússia. Ele jogou a bola para a primeira-dama, Melania, que estava na primeira fila da plateia que assistia a coletiva de Putin e Trump .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários