Tamanho do texto

Reunião histórica entre os líderes dos EUA e da Coreia do Norte acontecerá na manhã desta terça-feira, no horário local – às 22h no horário de Brasília

Donald Trump e Kim Jong-un se encontrarão no dia 12 de junho em Singapura, às 22h de hoje no horário de Brasília
iG São Paulo
Donald Trump e Kim Jong-un se encontrarão no dia 12 de junho em Singapura, às 22h de hoje no horário de Brasília

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un , já  estão em Singapura desde ontem para a cúpula que está marcada para ter início na manhã desta terça-feira (12), no horário local – às 22h desta segunda-feira (11) no horário de Brasília. 

Chamada pela mídia de o 'encontro do século', essa reunião será a primeira na história entre líderes desses dois países, e ocorre após meses de trocas de farpas entre o magnata e o ditador. Donald Trump e Kim Jong-un vão se encontrar na ilha de Sentosa. 

Logo cedo, o presidente Trump publicou em sua rede social favorita, o Twitter, um vídeo que mostra a sua chegada a Singapura. O Air Force usado por Trump para a viagem aterrissou em Changi, pouco depois das 20h no horário local (9h de Brasília). Antes de chegar, o norte-americano parou no Quebec, Canadá, onde participou de reunião da cúpula do G7.

Ontem a noite, o magnata publicou, na mesma rede social, que o clima no país era de 'excitação'. A reunião vai acontecer no hotel de luxo Capella e a o resultado da conversa ainda é inesperado.

Leia também: Trump e Kim Jong-un marcam encontro histórico para o Dia dos Namorados

Afinal, enquanto os EUA querem o fim do programa nuclear norte-coreano, a Coreia do Norte procura por garantias de segurança e incentivos econômicos. O que se sabe apenas é que a conversa entre Trum e Kim pode influenciar diretamente na assinatura de acordo de paz entre as duas Coreias.

'Acordo acontecerá no impulso do momento', diz Trump

No último sábado (9), o presidente Trump afirmou que eventuais acordos com Kim Jong-un em Singapura aconteceriam "no impulso do momento", o que reflete a incerteza dos resultados daquilo que chamou de "missão de paz".

"Eu tenho um objetivo claro, mas tenho que dizer – será algo que será sempre no impulso do momento", afirmou Donald Trump a jornalistas durante uma entrevista coletiva cedida na Cúpula do G7. "Você não sabe. Isso nunca foi feito nesse nível antes", finalizou o magnata.

Leia também: Trump diz que abandonará reunião com Kim Jong-un se não considerá-la produtiva

    Leia tudo sobre: donald trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.