Tamanho do texto

Entidade informou que está reunindo esforços para evitar que contaminação aconteça; até o momento, 58 casos da infecção foram notificados no Congo

Organizações como a OMS e o Médicos Sem Fronteiras viajaram para o epicentro do surto de Ebola para aplicar vacinas
Reprodução/Shutterstock
Organizações como a OMS e o Médicos Sem Fronteiras viajaram para o epicentro do surto de Ebola para aplicar vacinas

Ao menos nove países africanos estão em alerta sob alto risco de transmissão do Ebola, informou nesta sexta-feira (25) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Guebreyesus.

Depois de informar que  o surto do vírus Ebola na República Democrática do Congo não seria um problema global, mas que o risco de transmissão para países vizinhos existia, a OMS declarou que a situação está se agravando.

"Estamos fazendo todo o possível para impedir que o Ebola se espalhe para além das fronteiras e também para estarmos preparados caso isso aconteça”, afirmou Guebreyesus.

Na quinta-feira (24), representantes da entidade se reuniram com governos de países vizinhos à República Democrática do Congo para discutir o cenário de Ebola na região. O encontro se deu em meio à 71ª Assembleia Mundial da Saúde, que acontece em Genebra desde o início da semana.

“Nove países foram avisados que estão sob alto risco e ações de prontidão estão em andamento”, concluiu o diretor-geral da organização.

Leia também: Ebola voltou: entenda como a doença se espalha e por que o vírus é tão temido

Situação no Congo

Até o momento, a República Democrática do Congo já notificou 58 casos de infecção pelo vírus. Os números incluem 28 casos confirmados, 21 casos prováveis e nove suspeitos, além de 27 mortes. A maior parte das infecções foi identificada nas regiões de Bikoro (29 casos) e Iboko (22 casos).

Vacinação

Desde o início da semana, o Ministério da Saúde local, em parceria com a própria OMS, Médicos sem Fronteiras e Fundo das Nações Unidas para a Infância trabalham para vacinar comunidades mais afetadas pelo Ebola .

A dose em questão tem caráter experimental e já havia sido utilizada na Guiné em 2015. Segundo a OMS, a vacina foi utilizada em diversos ensaios envolvendo mais de 16 mil voluntários na Europa, na África e nos Estados Unidos e se mostrou segura para o uso em humanos.

Emergência

A República Democrática do Congo vive seu nono surto de Ebola desde a descoberta do vírus, em 1976. Na última sexta-feira (18), a OMS optou por não declarar emergência internacional em saúde pública, mas alertou que a situação na região africana desperta preocupação e que países vizinhos foram avisados da possibilidade de disseminação do vírus.

Loading...

Loading...


*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.