Tamanho do texto

Estudante Dimitrios Pagourtzis, de 17 anos, é suspeito de ser o atirador que matou 10 pessoas após abrir fogo em escola nos Estados Unidos

As autoridades, o atirador afirmou que tinha a intenção de se matar, mas não teve coragem
Galveston County Sheriff's Office
As autoridades, o atirador afirmou que tinha a intenção de se matar, mas não teve coragem

O estudante Dimitrios Pagourtzis, de 17 anos, é o suspeito de matar 10 pessoas em um ataque à Santa Fe High School, no Texas , nesta sexta-feira (18). O atirador está preso acusado de homicídio e não tem direito a fiança. O jovem, de origem grega, participava do time de futebol da escola e também era integrante da equipe de dança de uma Igreja Grega Ortodoxa local.

As autoridades, o atirador afirmou que tinha a intenção de se matar, mas não teve coragem. Segundo o governador do Texas, Greg Abbott, o perfil no Facebook de Pagourtzis, assim como um diário no qual ele fez planos de um ataque a tiros, podem ser pistas importantes na investigação.

O estudante Dustin Severin disse a NBC que Pagourtzis sofria bullying na escola, não só dos alunos, mas também por alguns treinadores. Segundo Severin, o jovem tinha o hábito de usar um casaco pesado - o mesmo que estaria usando nesta sexta - todos os dias, mesmo quando estava calor. "Ele já foi alvo de piada por treinadores antes, por cheirar mal e coisas assim", disse Severin à emissora. "E ele não fala muito com muitas pessoas também. Ele fica mais na dele."

Para o governador do Texas, diferente de outros tiroteios este não teve sinais muito claros de que poderia ocorrer. Desta vez, segundo Abbot, "os alertas foram não existentes ou quase imperceptíveis". Ele disse que o jovem não tinha antecedentes criminais e que o único sinal de perigo encontrado até agora foi uma foto vista pelos investigadores em seu perfil no Facebook na qual ele usava uma camiseta com a frase "Born to kill" (nascido para matar).

Leia também: Trinta e quatro bispos chilenos renunciam após escândalo de pedofilia

Momentos de terror

Estudantes foram vistos na saída do colégio no Texas. Pelo menos dez pessoas morreram nesse tiroteio em escola
Reprodução/CNN
Estudantes foram vistos na saída do colégio no Texas. Pelo menos dez pessoas morreram nesse tiroteio em escola

O tiroteio em escola, reportado na manhã desta sexta-feira (18), gerou pânico nos arredores de um colégio no sudeste do Texas, nos Estados Unidos. Pelo menos nove estudantes e um professor foram mortos, de acordo com informações do governador Greg Abbott. 

De acordo com o Daily Record, este já é o 22º tiroteio em escola, onde alguém foi morto ou ferido nos Estados Unidos, só neste ano.  O caso de hoje ocorreu no complexo educacional Santa Fe Independent School District, que fica na State Highway 6, e envolve a Santa Fe High School.

Um policial ficou ferido, segundo um diretor-assistente e o escritório do xerife local. O resgate aéreo foi acionado.

Leia também: Queda de avião em Cuba deixa mais de 100 mortos; há 3 mulheres em estado crítico

Entre os feridos pelo atirador, oito vítimas que apresentaram ferimentos a bala foram encaminhadas ao Clear Lake Regional Medical Center, conforme informou o médico Safi Madain, responsável pelo atendimento. Seis delas já foram liberadas e uma está fora de perigo, mas um dos pacientes está em estado crítico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.