Tamanho do texto

Houve ao menos três explosões no local ; o grupo terrorista Estado Islâmico reinvidicou a autoria do ataque ao departamento financeiro de Nangarhar

Série de explosões em um prédio governamental em Jalalabad, no Afeganistão, neste domingo (13), deixou ao menos 15 pessoas mortas
Reprodução/ EuroNews
Série de explosões em um prédio governamental em Jalalabad, no Afeganistão, neste domingo (13), deixou ao menos 15 pessoas mortas

Uma série de explosões em um prédio governamental em Jalalabad, no Afeganistão, neste domingo (13), deixou ao menos 15 pessoas mortas e 42 feridas. O atentado contra o departamento financeiro de Nangarhar teve início por volta das 12h50 (horário local) e no mínimo três explosões foram provocadas no "ato coordenado", informou o porta-voz do governo da província de, Attahullah Khogyani.

Leia também: Autor do ataque em Paris é jovem checheno listado pela polícia antiterrorismo

De acordo com fontes locais, todas as vítimas foram levadas ao hospital da região. O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque feito em uma área movimentada da cidade do Afeganistão , com muitos outros edifícios oficiais nas proximidades.

Ataques recentes

No último domingo (6), um ataque contra uma mesquita deixou 17 mortos e mais de 30 pessoas feridas. A informação é das autoridades oficiais afegãs. No local, funciona um centro de registro de eleitores e fica na província de Khost, no sudeste do país.

Leia também: Coreia do Norte anuncia que desmontará local de testes nucleares no fim do mês

A explosão aconteceu por volta das 14h20, de acordo com o horário local, (6h50, em Brasília), na mesquita Yaqubi, conforme informou o porta-voz do governador da região, Taliban Mangal.

O templo foi usado como local de votação na última eleição presidencial e agora já desenvolve trabalho para as eleições parlamentares que acontecerão de 20 de outubro. Provavelmente a mesquita iria hospedar um colégio eleitoral no próximo pleito deste ano.

Há três semanas, outras duas explosões em centros de registro de eleitores também causaram vítimas, com mortes e dezenas de pessoas feridas, em meio ao que a Agência EFE chamou de “nova dinâmica de ataques insurgentes” contra alvos eleitorais.

Leia também: Três atentados terroristas na Indonésia deixam mortos e feridos

Nesses episódios, 57 pessoas morreram e 119 ficaram feridas durante um atentado suicida contra um centro de registro de eleitores em Kabul. Enquanto isso, uma bomba colocada na estrada explodiu durante a passagem de um veículo perto de outro desses centros, no norte do país, provocando outras seis mortes.

O Afeganistão passa por um dos períodos mais sombrios desde o fim da missão de combate da Organização do Tratado do Atlântico Norte, em janeiro de 2015

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.