Tamanho do texto

Vítima foi encontrada com com ferimentos e queimaduras espalhados por todo o corpo, e com dente quebrado; casal foi condenado na semana passada

Uma mãe e seu namorado foram presos após trancarem um menino de oito anos em um contêiner de metal por dias
Reprodução/Metro.co.uk
Uma mãe e seu namorado foram presos após trancarem um menino de oito anos em um contêiner de metal por dias

Uma mãe e seu namorado foram presos após trancarem um menino de oito anos em um contêiner de metal por dias em New South Wales, Austrália. De acordo com o jornal Metro , a criança, que não teve a identidade divulgada, foi encontrada desnutrida e relatou ser espancada diariamente pelo casal e também pelo tio, que também não foram identificados. O caso ocorreu em 2015, mas a condenação dos culpados foi definida na semana passada. 

Leia também: Jovem tem 95% do corpo queimado após ser estuprada e incendiada viva na Índia

A polícia australiana afirmou que, em dezembro de 2015, passou a investigar a residência da família por suspeita de produção de cannabis , e que, no mesmo ano, encontrou o menino trancado em um contêiner no fundo da casa. Em depoimento aos oficiais em 2017, o menor de idade disse que “achava que seria mantido lá para sempre".

O menino foi achado com ferimentos e queimaduras espalhados por todo o corpo e tinha um dente da frente quebrado.  De acordo com as autoridades de New South Wales, ele também possuía feridas abertas, que estavam amarradas com curativos improvisados.

“Me senti um animal”, contou menino encontrado em contêiner 

Em um quadro de desnutrição agravado, a vítima revelou que não se alimentava todos os dias, e tinha somente uma pequena quantidade de água na estrutura de metal onde era mantido.

Leia também: Adolescente de 17 anos é preso após esfaquear refugiado sírio na Escócia

"Me senti como um animal. Eles não me deixavam usar o banheiro, toda vez que eu defecava ou fazia xixi no contêiner, me batiam muito. Pensei que fosse ficar preso ali para sempre, foi horrível. Eu estava triste e sozinho, e agora, é como se tudo dentro de mim estivesse morto”,  registrou a vítima em uma carta enviada à juíza da Corte Distrital, Leonie Flannery.

À polícia, o namorado da mulher alegou ter tratado o garoto daquela forma como “punição por agir de maneira inadequada com outras crianças”. Os irmãos da vítima, de um, três e dez anos também moravam na casa, onde um sistema hidropônico com produtos químicos, ventiladores, iluminação, cabos de energia e abastecimento de água para 225 plantas de cannabis foram descobertos.  Os oficiais ainda encontraram um rifle, espadas, facas e cassetetes na propriedade.

Leia também: Cães de rua ferozes deixam seis crianças mortas na Índia; veja outros casos

No julgamento, o homem de 30 anos, que confinou o menor de idade em um contêiner , foi condenado a seis anos e meio de prisão, tendo que cumprir quatro anos em regime fechado.  Já a mãe do garoto passará três anos e cinco meses presa, enquanto seu irmão, o tio do garoto, recebeu a pena de dois anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.