Tamanho do texto

Em declaração à viúva de um de seus antecessores, Moon Jae-in afirmou que 'tudo o que precisamos é de paz'; Moon, Trump e Kim Jong-un são favoritos para a premiação, de acordo com uma casa de apostas britânica; entenda

O presidente sul-coreano Moon Jae-in afirmou que Donald Trump poderia receber o Prêmio Nobel da Paz
Jeon Heon-Kyun/Agência Lusa
O presidente sul-coreano Moon Jae-in afirmou que Donald Trump poderia receber o Prêmio Nobel da Paz

Alguns dias depois do  encontro histórico entre os líderes das Coreias do Sul e do Norte, o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, declarou que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, merecia receber o Prêmio Nobel da Paz.

“O presidente Trump pode receber o Prêmio Nobel. Tudo o que precisamos é de paz”, disse Moon à viúva de um de seus antecessores, Kim Dae-jung, que enviou-lhe uma mensagem parabenizando-o e sugerindo que ele deveria ganhar o título.

Kim Dae-jung chegou a ganhar o Prêmio Nobel da Paz em 2000 por ter desempenhado papel importante na primeira cúpula intercoreana com o norte-coreano Kim Jong Il.

A fala aconteceu apenas quatro dias após Moon e o líder norte-coreano, Kim Jong-un prometeram acabar com as tensões entre os dois países e trabalhar pela “completa desnuclearização” da península coreana, na primeira cúpula entre os líderes dos dois países em mais de uma década.

Kim Jong-un e Moon Jae-in se encontraram e prometeram um compromisso com a paz na península das Coreias
Reprodução/NDTV
Kim Jong-un e Moon Jae-in se encontraram e prometeram um compromisso com a paz na península das Coreias

Leia também: Kim Jong-un promete fechar instalações nucleares norte-coreanas em maio

Apostas

A casa de apostas britânica Coral aponta os dois líderes Kim e Moon como favoritos para o próximo Nobel da Paz, que deverá ser concedido em outubro. Eles chegaram ao topo da lista depois da reunião em que as duas nações assinaram uma declaração sobre a desnuclearização completa.

Além dos dois, Trump também está entre os favoritos pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. Ainda não há uma explicação plausível para que o norte-americano tenha entrado entre os preferidos ao prêmio.

Donald Trump e Kim Jong-un

Outro encontro muito aguardado é o do líder norte-coreano e o presidente dos EUA. Neste sábado (28), Trump anunciou que deve se reunir com Kim Jong-un dentro de três ou quatro semanas. Um dos assuntos debatidos entre os dois será a desnuclearização da Coreia do Norte.

Em uma reunião pública no sábado em Michigan, Trump falou de um acordo nuclear com o regime de Pyongyang, sorrindo e acenando enquanto seus partidários entoavam "Nobel! Nobel!"

Moon, cuja humildade conquistou os eleitores sul-coreanos, procura ser um mediador entre Kim e Trump.

Leia também: Trump anuncia que reunião histórica com Kim Jong-un acontecerá em até um mês