A primeira explosão ocorreu por volta das 8h da manhã (horário local) desta segunda-feira, no bairro Shashdarak, onde estão prédios do governo afegão, na capital do Afeganistão . Isso levou os jornalistas até o local, vitimizando-os.

Inclusive, a segunda explosão foi acionada por uma pessoa disfarçada de operador de câmera, segundo Hashmat Stanikzai, porta-voz da polícia local, à TV norte-americana CNN.

A escolha do local da explosão foi estratégico, pois é próximo ao escritório da Otan, à embaixada dos EUA e aos prédios do governo afegão, incluindo o palácio presidencial, o Ministério da Defesa e a sede dos serviços de inteligência do Afeganistão.

Cerca de 45 pessoas ficaram feridas nas duas explosões e foram enviadas para hospitais da cidade, segundo Wahid Majroh, do Ministério da Saúde do país.

Entre as vítimas, havia cinco jornalistas de diferentes meios de comunicação conforme Najib Sharifi, diretor do Comitê de Segurança dos Jornalistas Afegãos. A agência de notícias francesa Agence France Presse confirmou que seu fotógrafo Shah Marai estava entre os mortos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários