Tamanho do texto

Japonesa não chegou a ser reconhecida pelo "Guinness Book"; nova dona do título é a japonesa Chiyo Miyako, com 116 anos e 354 dias neste domingo

Japonesa, considerada a pessoa mais velha do mundo pelo GRG, não chegou a ser reconhecida pelo
Reprodução
Japonesa, considerada a pessoa mais velha do mundo pelo GRG, não chegou a ser reconhecida pelo "Guinness Book"

A pessoa mais velha do mundo, Nabi Tajima, de 117 anos, morreu neste domingo (22) no Japão. Tajima estava internada em um hospital de Kikai, no sul do Japão, desde janeiro e faleceu de causas naturais. Nascida em 4 de agosto de 1900, ela teve mais de 160 descendentes.

Leia também: Bomba da Segunda Guerra é encontrada em Berlim e 10 mil pessoas abandonam local

A japonesa, considerada a pessoa mais velha do mundo pelo Grupo de Pesquisas de Geriatria dos Estados Unidos (GRG), não chegou a ser reconhecida pelo "Guinness Book", o livro dos recordes, já que permaneceu apenas sete meses no posto de pessoa mais velha do mundo, após a morte da jamaicana Violet Brown, também de 117 anos, em setembro.

A nova dona do título, de acordo com o GRG, é a japonesa Chiyo Miyako, com 116 anos e 354 dias neste domingo. Em seguida aparece a italiana Giuseppina Projetto-Frau, de 115 anos e 326 dias.

Morreu aos 146

No ano passado, um homem que afirmava ser o humano mais antigo do mundo morreu aos 146 anos de idade . De acordo com seus documentos, o indonésio Sodimedjo, também conhecido como Mbah Ghoto (Vovô Ghoto), nasceu em dezembro de 1870.

Ele teria 43 anos de idade no início da primeira guerra mundial e completou 70 anos durante a segunda guerra mundial. O fumante, que ficou viúvo quatro vezes ao longo da vida, morreu em sua vila em Java Central dias depois de ser levado ao hospital em 12 de abril por conta da saúde já debilitada. Segundo os familiares, ele insistiu em voltar para casa para ficar com sua família e morreu no dia 30 de abril.

Ex-agricultor e pescador, Mbah Ghoto disse no ano passado que ele viveu "uma vida longa, porque tenho pessoas que me amam cuidando de mim". Ele era um herói local e contava histórias de vida sobre os colonizadores japoneses e holandeses. "A vida é apenas uma questão de aceitar o seu destino de todo o coração ", disse em entrevista ao Jakarta Post no ano passado.

Leia também: Em um "relacionamento sério" há 26 anos, tartaruga mais velha do mundo é gay

No entanto, segundo as informações da BBC, Mbah Ghoto não era reconhecido como a pessoa mais velha do mundo da história. Isso porque a Indonésia só começou a registrar os nascimentos em 1900. Ainda assim, oficiais afirmaram à BBC, que o cartão de residência, que tem a data de nascimento de Mbah Ghoto, era válido com base em documentos e entrevistas com ele.