Tamanho do texto

Mãe e filha, que não tiveram identidades reveladas, foram assassinadas nesta manhã de sexta-feira pelo ex-namorado da mais nova; polícia investiga caso

Conselho Municipal da Espanha se pronunciou hoje depois do ocorrido, afirmando que repudia o caso de feminicídio
shutterstock
Conselho Municipal da Espanha se pronunciou hoje depois do ocorrido, afirmando que repudia o caso de feminicídio

Duas mulheres, mãe e filha, foram assassinadas na manhã desta sexta-feira (20) pelo ex-namorado de uma delas em um caso de feminicídio. O autor do crime já teve relação com a filha. De acordo com informações do Departamento de Segurança Basco, após o crime, o homem, que não teve a identidade revelada, foi até o apartamento onde morava, causou um incêndio no local, e se jogou da janela do oitavo andar. A equipe de bombeiros foi acionada e o levou para o hospital.

Leia também: Homem participa de estupro coletivo contra a própria filha durante 18 horas

O Conselho Municipal da Espanha se pronunciou depois do ocorrido, afirmando que repudia o crime de feminicídio. Conforme relatado pelo Departamento de Segurança, a polícia local, Ertzaintza, foi chamada até Vitoria por volta das 8h da manhã, no horário de Brasília, sendo avisada de que uma briga violenta estava acontecendo. Eles afirmaram que ainda não há detalhes sobre o assassinato das mulheres não identificadas e o incêndio.

O caso de feminicídio

A polícia esclareceu que encontrou as vítimas com cortes no pescoço. A ex-namorada do agressor, de aproximadamente 40 anos, foi degolada pelo homem, enquanto a mãe da mulher foi encontrada ainda com vida, mas veio a falecer no Hospital Txagorritxu.

Leia também: Mulher é morta a chutes após se recusar a fazer sexo com o marido na Tailândia

Segundo o El País , antes do rapaz se jogar da janela do prédio, os policiais realizaram uma operação de segurança e isolaram a área para tentar impedir a saída do suspeito, que, então, provocou um incêndio e se atirou da janela, ao que tudo indica, para tentar fugir do fogo.

“Devido ao caso trágico que ocorreu esta manhã, o Conselho de porta-vozes de Vitoria-Gasteiz concordou em suspender imediatamente o plenário de #VitoriaGasteiz, para discutir os próximos passos acerca dos fatos”,  comunicou o Conselho por meio de uma conta do Twitter que tem como intuito informar os cidadãos sobre os acontecimentos recentes do município.

Leia também: Após incesto, homem mata a própria filha e bebê fruto da relação dos dois

Grupos políticos do Conselho da Cidade, já se reuniram com porta-vozes, e definiram o caso como um crime de feminicídio . Eles relataram que voltarão a discutir sobre o assassinato ainda hoje, no Plaza Nueva, e que os residentes estão convidados a se juntar a eles. Duas bandeiras foram levantadas na Prefeitura de Vitória como um símbolo de luto e respeito às vítimas.