undefined
Reprodução/Twitter Josh Berlinger
Líder da Coreia do Norte assiste ao desfile militar “de camarote”, cercado de autoridades de seu governo, nesta quinta-feira (8)

O diretor da CIA, indicado para ser o próximo secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, se reuniu com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em seu país. A informação foi confirmada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, nesta quarta-feira (18).

Leia também: Kim Jong-un pode ter viajado para China na primeira vez fora da Coreia do Norte

Em sua conta no Twitter, Trump escreveu: “Mike Pompeo se reuniu com Kim Jong-un na Coreia do Norte na semana passada. A reunião transcorreu muito bem e uma boa relação foi estabelecida. Detalhes da Cúpula estão sendo trabalhados agora. A desnuclearização será uma grande coisa para o mundo, mas também para a Coreia do Norte!".

O presidente norte-americano já havia revelado que uma reunião de alto nível teria acontecido entre os EUA e a Coreia do Norte, mas não foram informados muitos detalhes sobre o encontro.

“Começamos a falar com a Coreia do Norte diretamente, em níveis extremamente altos”, disse Trump na presença do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que está em uma visita oficial nos EUA.

Apesar de a imprensa ter afirmado que a viagem de Pompeo à Coreia do Norte ter acontecido por volta do dia 1º de abril, o republicano afirmou que só ocorreu na semana passada.

O jornal The Washington Post informou que a reunião teve como objetivo estabelecer bases para diálogo dos líderes sobre assuntos como o programa de armas nucleares de Pyongyang.

O encontro entre Trump e Kim está previsto para acontecer entre maio e junho . Caso seja realizado, será o primeiro na história entre chefes de Estado dos dois países. Uma reunião realizada em 2000 foi o mais próximo que autoridades dos dois países chegaram a se encontrar.  Na época, a secretária de estado dos Estados Unidos, Madeleine Albright se reuniu com Kim Jong-il, pai e antecessor de Kim Jong-Un.

Foi com vista à preparação dessa cimeira histórica que Mike Pompeo se reuniu com o líder norte-coreano, na semana passada, no primeiro encontro de alto nível entre os dois países desde 2000, quando a então secretária de Estado norte-americana, Madeleine Albright, se encontrou com Kim Jong-il, pai do atual líder da Coreia do Norte.

Coreia do Norte e Coreia do Sul

Outro encontro que está sendo aguardado é que envolve o líder da Coreia do Norte com o da Coreia do Sul. A reunião tem objetivo de selar a paz entre as duas nações que estão, tecnicamente, em guerra.

Um porta-voz do ministério sul-coreano de Seul afirmou à Agência EFE, que estão “discutindo como aliviar as preocupações de Pyongyang sobre sua segurança, e como garantir que o Norte tenha um futuro promissor pela frente se tomar a decisão correta”.

O pacto poderá ser assinado quando o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e Kim Jong-un se encontrarão, na próxima semana.

As duas Coreias entraram em guerra em 1950, e encerraram o confronto em 1953, com um armistício assinado pelo exército norte-coreano, China e Estados Unidos, conforme um pedido das Nações Unidas, que nunca foi substituído por um tratado de paz definitiva.

Leia também: EUA acusam Coreia do Norte de assassinar irmão de Kim Jong-un com agente químico

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários