Tamanho do texto

Em 2013, Shen Jie e Liu Xi decidiram tentar a fertilização in vitro; porém, cinco dias antes do procedimento, faleceram em acidente; pais do casal entraram na justiça, e criança nasceu por meio de uma barriga de aluguel

Após batalhas judiciais, avós maternos e paternos conquistaram a custódia dos embriões; bebê Tiantian nasceu em março
Reprodução/AsiaWire
Após batalhas judiciais, avós maternos e paternos conquistaram a custódia dos embriões; bebê Tiantian nasceu em março

Uma mãe de aluguel deu à luz um bebê, quatro anos após seus pais morrerem em um acidente de carro na China. De acordo com o Beijing News , Shen Jie e Liu Xi estavam casados ​​há dois anos quando decidiram tentar a fertilização in vitro. No entanto, cinco dias antes da data prevista para o transplante de um dos embriões fertilizados, o casal morreu em um acidente, em março de 2013, na província de Jiangsu.

Leia também: Mulher finge ter câncer, arrecada R$ 87 mil para 'tratamento' e acaba presa

Nos três anos seguintes, os pais de Shen e Liu lutaram pela vontade de seus falecidos filhos de ter um bebê , recorrendo ao direito de quatro embriões congelados deixados pelo casal, no que a mídia chinesa chamou de “um caso legal, complicado e sem precedentes no país asiático”.

Entretanto, após diversas batalhas judiciais, ambos os pais finalmente conquistaram a custódia dos embriões e, em janeiro do ano passado, após entrarem no Laos, encontram em uma agência de barriga de aluguel, uma mulher fora do país para conceber o filho de Shen e Liu. A busca teve que ser internacional porque, assim como no Brasil, o processo de barriga de aluguel é proibido na China.

Leia também: Garota de programa é presa por fazer sexo com cliente de 14 anos por R$ 1,6 mil

Nascimento do bebê Tiantian

Em dezembro do ano passado, o filho do casal nasceu em um hospital em Guangzhou. A mãe de Liu deu-lhe o nome de Tiantian, que significa "doce". E em março deste ano, a família comemorou os primeiros meses do menino com uma festa entre amigos e parentes.

“Os olhos de Tiantian parecem com os de minha filha, mas no geral ele se parece mais com o pai”, relatou a mãe de Liu, Hu Xinxian. Segundo ela, depois do nascimento do neto, outras complicações legais ocorreram, os obrigando a realizar testes de DNA para provar o parentesco com a criança, e manter a custódia.

Leia também: Casal é procurado pela polícia após fazer sexo em trem no Reino Unido

Os avós não decidiram como contar a Tiantian sobre seu passado. Shen Xinan, avô paterno do bebê , afirmou que até que Tiantian tenha mais idade, eles dirão que seus pais estão no exterior. “Temos medo de ele crescer triste. Obviamente contaremos tudo a ele, mas ainda não conseguimos explicar a razão pelo qual outras crianças têm pais e ele não”, concluiu Xinan.