undefined
Reprodução/Youtube
Em coletiva de imprensa, guru Swamy Gangeshananda não quis comentar sobre tentativa de estupro ocorrida em 2017

Um guru religioso que costuma se comparar a Jesus Cristo teve seu pênis cortado com uma faca por uma mulher quando ele tentou a estuprar, na Índia. De acordo com o Mirror, o caso ocorreu em dezembro do ano passado, porém foi retomado esta semana após Swamy Gangeshananda realizar uma coletiva de imprensa para falar sobre o ocorrido.

Leia também: Pais espancam e jogam óleo quente em filha que rejeitou casamento arranjado

Durante as entrevistas, o indiano disse “estar feliz por ter conseguido recuperar um pouco da forma de seu pênis”. Ele ainda informou à imprensa que conseguiu ter relações sexuais oito meses depois do acontecimento. A vítima, que não teve a identidade divulgada, tem 23 anos e se pronunciou, afirmando que o guru entrou em seu quarto para abusar sexualmente dela, mas que “por sorte, conseguiu se defender com uma faca que guardava debaixo do travesseiro”.

O caso e coletiva de imprensa do guru

Gangeshananda afirmou que teve seu órgão sexual costurado no Hospital da Faculdade de Medicina de Thiruvananthapuram, mas que passou por diversos problemas de cicatrização devido aos três procedimentos cirúrgicos a que foi submetido.

Segundo o médico-chefe do departamento de urologia e cirurgião sênior do Hospital de Especialistas da Índia, Dr. R Vijayan, o homem agora pode urinar novamente e ter uma vida sexual saudável.

Leia também: Incêndio após rebelião deixa pelo menos 68 mortos em presídio na Venezuela

"As  artérias do pênis foram cortadas e, por isso, a circulação sanguínea foi interrompida.  Com três cirurgias conseguimos fazer com que o sangue fosse fornecido lentamente para área afetada", explicou.

Ao ser perguntado sobre a tentativa de estupro, o guru disse não querer comentar sobre o motivo pelo qual teve o órgão arrancado, mas “que perdoa a mulher que fez isso com ele, e todas as pessoas que ficaram ao lado dela”.

"Eu ajudei muitas pessoas e, depois do caso, elas viraram as costas para mim. Meu destino é semelhante ao de Jesus Cristo, que foi enganado por pessoas próximas a ele. Se eu for culpado, que isso seja provado diante do tribunal. Estou pronto para aceitar a punição, não tenho reclamações a fazer. Perdoo a todos que estão me atacando injustamente”, disse.

Leia também: Homem finge ser envenenado e obriga mulher a transar porque 'sexo era antídoto'

O médico responsável pelas cirurgias do guru alegou que ele admitiu a violência sexual no período em que esteve no hospital, mas que dizia para os demais funcionários "ter sido vítima de um jogo sexual que deu errado". O caso não foi denunciado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários