Tamanho do texto

Segundo relatora do processo, Nicholas Foy havia consumido seis litros de whisky e quatro gramas de cocaína; vítima foi levada para o hospital e passou por transplante de fígado, mas não resistiu e faleceu três dias depois

Após matar turista com facada no estômago, Nicholas Foy teve que ser sedado para conter comportamento agressivo
Reprodução/Met Police
Após matar turista com facada no estômago, Nicholas Foy teve que ser sedado para conter comportamento agressivo

Um homem foi condenado a cumprir uma pena mínima de 17 anos de prisão após esfaquear um turista até a morte, em Londres. Nicholas Foy, de 39 anos, estava correndo seminu pelas ruas em um surto causado pelo uso de álcool e cocaína, quando avistou o francês Laurent Volpe, de 49 anos, que estava a caminho de encontrar a família, e acabou se tornando vítima de esfaqueamento. 

Leia também: Jovem que matou 17 na Flórida está 'triste e arrependido', diz advogada

Em imagens capturadas pela polícia, é possível ver Foy vestindo somente com um calção cor-de-rosa, quando deu uma facada no estômago do turista , que não resistiu e morreu no hospital três dias depois do ataque. De acordo com informações do jornal Metro , o caso ocorreu em 11 de agosto do ano passado, mas a pena do agressor foi determinada somente no início desta semana.

Julgamento

Durante o julgamento, Nicholas afirmou que “sofre de depressão e que havia usado drogas em excesso aquele dia, não conseguindo controlar seu temperamento violento e impulsivo”. Os policiais presentes na cena do crime relataram que o homem estava descontrolado, e que precisou ser sedado por médicos, uma vez que agrediu dois oficiais.

Leia também: Mulher morre após cabelo ficar preso em kart de parque de diversões na Índia

A relatora do processo, Susanne Alavi, expôs que a vítima foi levada ao Hospital Kings College, onde passou por um transplante de fígado, que não foi o suficiente para salvá-lo. Em relação ao diagnóstico de Foy, a advogada alegou que o surto durou 24 horas, sendo identificada a ausência de medicamentos contínuos utilizados no tratamento do rapaz.

Segundo o relatório, Nicholas, usuário de substâncias ilícitas desde os 17 anos, havia consumido seis litros de whisky e quatro gramas de cocaína antes de deixar sua casa. A juíza Sarah Munro assegurou que, durante o processo, o britânico revelou ter pegado uma faca e saído da residência rapidamente por acreditar ter uma bomba escondida no local.

O advogado de defesa, Orlando Pownall, disse que Nicholas tem se mostrado arrependido depois do ocorrido, o que reafirmaria que o trágico acidente foi ocasionado por um “inesperado surto psicótico”.

Leia também: "Não sou herói", diz jovem que resgatou criança nos trilhos do metrô; veja vídeo

O turista esfaqueado deixou três filhos e esposa. “A família de Laurent Volpe perdeu alguém com quem partilhavam momentos e preocupações. Agora, a senhora Chapais é responsável por tudo em tempo integral, tendo de cuidar dos filhos, dos sogros e ainda manter seu trabalho. Esperamos que a condenação consiga trazer a ela e aos outros familiares um pouco de paz para retomarem suas vidas”, concluiu Munro.