Tamanho do texto

De acordo com a polícia local, algumas partes do corpo do caçador foram encontradas na área do Parque Nacional de Kruger durante o fim de semana

Um caçador ilegal foi perseguido e devorado por leões dentro de uma reserva ambiental na África do Sul. De acordo com a polícia local, homem morreu dentro do parque nacional do Kruger, uma região privada perto de Hoedspruit, na província do norte do Limpopo.

Leia também: Tigre e leão atacam cavalo em picadeiro de circo na China; assista ao vídeo 

Homem foi perseguido e morto por leões
Reprodução Facebook/ Kenya Wildlife Service
Homem foi perseguido e morto por leões

Segundo as primeiras informações, o caçador estaria com outros dois homens no momento do ataque. Eles teriam entrado durante a noite na reserva ambiental para checar se haviam conseguido capturar algum animal em uma das armadilhas armadas de forma ilegal. Neste momento, eles começaram a ser perseguidos por hipopótamos e acabaram se separando.  

Os dois companheiros da vítima acabaram saindo do parque, mas o homem que ainda não foi identificado pela polícia acabou morrendo quando foi atacado e devorado por um grupo de leões.

Leia também: Tigre siberiano ataca cuidadora em zoológico na Rússia; turistas flagram momento

Apenas o crânio e alguns pedaços de roupa do homem que estava caçando ilegalmente foram encontrados pelos guardas-florestais do parque Kruger, a maior reserva de vida selvagem da África do Sul.  Um fuzil de caça carregado e munição foram encontrados próximo ao corpo.

O responsável pela comunicação da reserva afirma que o parque emite uma série de comunicados informando sobre o perigo de andar ou de deixar veículos fora das áreas designadas pelo setor de segurança. "Muitas vidas foram perdidas porque as pessoas não tomaram as precauções necessárias e não respeitaram as orientações", afirmou Wiliam Wasaba.

Os outros dois homens que conseguiram fugir avisaram a polícia sobre o ocorrido e acabaram presos, suspeitos de estarem ligados a casos anteriores de caça ilegal.

Leia também: Jogador leva mordida de leão, fica fora de partida e se desculpa com a torcida

De acordo com as autoridades, a caça de leões tem crescido nos últimos anos. Partes do corpo de grandes felinos são usadas em tratamentos medicinais e os animais são alvo de qualquer caçador. Em 2017, três animais foram encontrados mortos por envenenamento sem algumas partes dos corpos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.