Tamanho do texto

Democratas enviaram carta ao embaixador do Brasil em Washington e ao STF sobre o julgamento realizado nesta quarta-feira (24); presidente americano não se pronunciou sobre o caso, afirmando ser "assunto interno"

Ex-presidente Lula no Sindicato dos Metalúrgicos, na região Metropolitana de São Paulo, nesta quarta-feira
Ricardo Stuckert/Divulgação/Twitter/Lula
Ex-presidente Lula no Sindicato dos Metalúrgicos, na região Metropolitana de São Paulo, nesta quarta-feira

Congressistas democratas dos Estados Unidos encaminharam uma carta ao embaixador do Brasil em Washington, Sérgio Silva do Amaral, nesta quarta-feira (24), pedindo para que os direitos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fossem respeitados durante o julgamento que acontece hoje no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4-). Segundo o documento, existe uma “evidência crescente de violações flagrantes contra os direitos de Lula”, em uma “campanha de perseguição judicial motivada politicamente”.

Leia também: Relator mantém condenação de Lula e eleva pena para 12 anos e 1 mês de prisão

"Nós estamos profundamente preocupados com a evidência crescente de violações flagrantes dos direitos do processo de Lula e o que parece ser uma campanha de perseguição judicial motivada politicamente", diz a carta, pedindo a garantia de um "tratamento justo, livre e imparcial" ao petista. Os congressistas acusam o juiz Sergio Moro, que condenou Lula em 1ª instância a nove anos e meio de prisão no caso do triplex, de cometer "ações antiéticas e, às vezes, ilegais".

 A carta dos congressistas norte-americanos, assinada por 12 democratas, também foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) no último dia 19. Entre os nomes assinados estão Keith Ellison, Mark Poca, Ro Khanna, Steve Cohen, Raúl Grijalva, Frank Pallone Jr., Barbara Lee, Henry Johnson.

Leia também: Entenda a sentença de Moro e o que dizem Lula e o MPF sobre o caso tríplex

 Ainda no documento, os políticos dos Estados Unidos afirmam que o juiz Sérgio Moro “não é capaz de desempenhar deveres de um juiz imparcial no caso”. Além de ter sido oficialmente encaminhada às autoridades brasileiras, a carta foi publicada na revista “Forbes”, que chamou de “hipocrisia” o discurso dos congressistas.

"Caso interno do Brasil”, diz Trump

Apesar da demonstração de apoio ao ex-presidente petistas realizado por alguns políticos do Congresso, o presidente dos EUA, o republicano Donald Trump, e o Departamento de Estado consideram o julgamento de Lula como “um caso interno do Brasil”. A embaixada brasileira em Washington confirmou ter recebido o documento.

Leia também: Julgamento pode impedir Lula de ser candidato? Entenda os possíveis cenários

 *Com informações da Agência Ansa



    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.