Tamanho do texto

Autoridades fixaram uma fiança de R$ 28 milhões para os pais, acusados de tortura e cárcere privado; as vítimas estão recebendo tratamento médico e os serviços de defesa da infância permanecem investigando o caso

As autoridades fixaram uma fiança de R$ 28 milhões para os pais, que foram acusados de manter os filhos em cativeiro
Reprodução/Riverside County Sheriff's Department
As autoridades fixaram uma fiança de R$ 28 milhões para os pais, que foram acusados de manter os filhos em cativeiro

Um casal foi preso na noite de segunda-feira (15) na cidade de Perris, na Califórnia, por manter os 13 filhos, com idades entre dois e 29 anos, em cativeiro. O caso foi descoberto depois que uma das filhas, de 17 anos, escapou da residência no último domingo (14) e ligou para a polícia.

Leia também: Brasileiro é morto durante assalto na Venezuela; corpo chega hoje a Manaus

Depois da denúncia, Louise Anna, de 49 anos, e David Allen Turpin, de 57, foram levados para a delegacia. Os oficiais relatam que a garota estava muito pálida e desnutrida, assim como os outros 12 irmãos. Segundo a jovem que fugiu do cativeiro , eles estavam vivendo em um ambiente sujo, não podiam sair e alguns até ficavam acorrentados.

Ainda não se sabe por quanto tempo eles estavam sendo mantidos em cárcere privado. A vizinha, Kimberly Milligan, comenta que, mesmo achando estranho o fato de as crianças nunca saírem para brincar, ela não desconfiava do crime. “Sempre pensei que eram educados em casa, o que é muito comum aqui nos Estados Unidos. Sabíamos que tinha algo de estranho, mas não queríamos pensar mal daquela gente”, desabafa.

Medidas 

As autoridades fixaram uma fiança de, aproximadamente, R$ 28 milhões para os pais, que foram acusados de tortura, cárcere privado e de colocar a vida dos filhos em risco.

Leia também: Homem tenta queimar e matar filha de 3 meses pois 'queria um menino, não menina'

Interrogados pela polícia, Louise e David não deram nenhuma explicação plausível para que mantivessem os filhos em tais condições.  No momento, as vítimas estão recebendo tratamento médico, e os serviços de defesa da infância estão investigando o caso.

Os Turpin

O casal Louise Anna, de 49 anos e David Turpin, de 57 e as 13 vítimas em uma foto divulgada pelo casal no Facebook
Reprodução/Facebook
O casal Louise Anna, de 49 anos e David Turpin, de 57 e as 13 vítimas em uma foto divulgada pelo casal no Facebook

Segundo informações da CNN , David Turpin aparece no registro do Diretório Escolar da Califórnia como diretor do colégio particular Sandcastle Day School. Inaugurada em 2011, a escola tem o mesmo endereço da casa da família e teria somente seis estudantes, com idades entre 10 a 18 anos.

Leia também: Piloto que atacou governo da Venezuela com helicóptero foi morto, diz CNN

Com isso, os Turpin faliram no mesmo ano, com uma dívida acumulada entre R$ 324 mil a R$ 1 milhão, de acordo com documentos judiciais citados pelo The New York Times . Antes de serem descobertos por manter os filhos em cativeiro, Louise era dona de casa e David Turpin trabalhava como engenheiro para o grupo Northrop Grumman, com um salário anual de R$ 450 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.