Tamanho do texto

Presidente russo elogiou governo norte-americano em coletiva de imprensa; como resposta, republicano telefonou para o seu homólogo nesta sexta-feira

Donald Trump e Vladimir Putin conversaram por 15 minutos durante um jantar do G20 na Alemanha
CARLOS BARRIA/TRUMP
Donald Trump e Vladimir Putin conversaram por 15 minutos durante um jantar do G20 na Alemanha

A Casa Branca confirmou, nesta manhã, a informação de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teria ligado para o seu homólogo russo, Vladimir Putin, nesta sexta-feira (15). 

Leia também: No aniversário de Putin, protestos contra governo russo acabam com 290 presos

A conversa entre os dois líderes mundiais aconteceu em resposta ao discurso de Vladimir Putin nesta quinta-feira (14), quando ele elogiou a economia norte-americana publicamente. 

Durante uma coletiva de imprensa, Putin afirmou que as informações de que ele ajudou Trump a se eleger eram "invenções" e que os resultados econômicos mostraram que o republicano estavam fazendo um bom trabalho.

Segundo a Casa Branca, durante o telefonema, Trump agradeceu pelo "reconhecimento da forte performance econômica dos Estados Unidos".

Os dois ainda conversaram sobre "como trabalhar juntos" e "como resolver a situação da Coreia do Norte", definida como "muito perigosa".

Eleições na Rússia – e a influência norte-americana

Em resposta à "suposta atuação" russa feita no último pleito presidencial americano, Putin denunciou, há um mês, tentativas dos Estados Unidos de influenciar nas eleições presidenciais do país que serão realizadas em março .

De acordo com veículos de imprensa russos, Putin disse em uma reunião com trabalhadores de uma fábrica em Chelyabinsk, cidade no dentro do país que "em resposta à imaginária ingerência nas eleições (americanas, os EUA) querem criar problemas nas eleições do presidente da Rússia ", disse o chefe do Kremlin.

Putin afirma que denúncias de que a Rússia apoia o  doping dos esportistas afetaria  pleito presidencial russo convocado para 18 de março.  "Há algo que me preocupa: a Olimpíada [de Inverno) deve começar em fevereiro, e quando são nossas eleições presidenciais? Em março", pontuou.

"São grandes as suspeitas de que isto [as denúncias] estão sendo feitas para criar descontentamento entre os torcedores e os esportistas para falar que o Estado é responsável pelas irregularidades", disse.

O líder russo indicou ainda que as organizações esportivas globais, incluído o Comitê Olímpico Internacional, são altamente dependentes de patrocinadores, dos proprietários dos direitos de televisão e da publicidade. 

Leia também: Trump e Putin anunciam decisão de derrotar o Estado Islâmico na Síria

"Trata-se de um grande acúmulo de contratos e dependências. O pacote de controle está nos EUA, porque lá estão as principais companhias que pagam pelos direitos de televisão, lá estão os principais patrocinadores, os principais compradores de espaços publicitários", disse Vladimir Putin.

* Com informações da Agência Ansa.

    Leia tudo sobre: donald trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.