Tamanho do texto

Pacote havia sido entregue a uma farmácia próxima ao local; Alemanha informou que a segurança ao redor desses centros comerciais foi reforçada

No ano passado, o Estado Islâmico reivindicou a autoria de um ataque ao mercado de Natal de Berlim, capital da Alemanha
Reprodução
No ano passado, o Estado Islâmico reivindicou a autoria de um ataque ao mercado de Natal de Berlim, capital da Alemanha

Um pacote com explosivos fez com que a polícia da Alemanha esvaziasse um mercado de Natal, na cidade de Potsdam, no leste alemão. Pelo Twitter, os agentes confirmaram que o “pacote suspeito” continha “dispositivo explosivo improvisado”. Mais tarde, os policiais fizeram a detonação do material.

Leia também: Irmão assassinado de Kim Jong-un levava antídoto de veneno que o matou na bolsa

A ação da polícia começou por volta das 13h30 (horário de Brasília) quando foi levantada a suspeita de explosivos no mercado de Natal da Alemanha . Segundo o jornal local Potsdamer Neueste Nachrichten , o pacote tinha aproximadamente 40cm por 50 cm e foi a uma farmácia perto do mercado. 

Dentro do pacote havia uma lata com pregos, um pó não identificado e uma bateria. No entanto, a polícia não confirmou se havia material incendiário. Análises demonstrarão se o objeto de fato tinha potencial explosivo. 

De acordo com o jornal The Guardian , o país está em estado de alerta para possíveis ataques terroristas. Os populares mercados de Natal abriram na última segunda-feira, no início da temporada de férias. A segurança nos arredores desses locais foi reforçada após o atentado ocorrido ano passado em um mercado de Natal, em Berlim.

Ataque a mercados de Natal

No dia 19 de dezembro do ano passado , um homem conduzindo um caminhão avançou sobre um mercado de Natal em Berlim , capital alemã, deixando 12 pessoas mortas e 48 feridas.

O ataque ocorreu por volta das 20h14 (horário local), o motorista jogou o caminhão contra o público em um dos momentos mais movimentados do mercado de Natal em Breitscheidplatz, perto do Kurfuerstendamm, a principal rua comercial do centro de Berlim, repleta de moradores locais e turistas.

O local fica ao lado da ruína da igreja Kaiser Wilhelm, que foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial e preservada como um símbolo dos horrores do conflito. O caminhão de 25 toneladas carregava vigas de aço e teria arrastado tudo o que cruzou pela frente por cerca de 50 a 80 metros. Na época, o Estado Islâmico  reivindicou a autoria do ataque.

Leia também: May e prefeito de Londres criticam Trump por publicação de vídeos antimulçumanos

No início deste ano, o Museu de História Contemporânea em Bonn, antiga capital da Alemanha Ocidental, demonstrou interesse em exibir o caminhão em algum momento do futuro. Por mais que o museu queira adicionar o veículo à sua coleção, de acordo com o jornal europeu “ Politico ”, a diretoria acredita ser cedo demais para tomar uma decisão.

* Com informações da Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.