Tamanho do texto

Mais cedo, partido que o próprio líder africano fundou o expulsou e deu data limite para que chefe de Estado em atividade mais velho do mundo renuncie

Após ser expulso do próprio partido e depois de forte pressão para que renuncie, o presidente do Zimbábue há quase quatro décadas, Robert Mugabe , fez um discurso na TV estatal Zimbabwe Broadcasting Corporation. O líder de 93 anos, entretanto, não renunciou.

Leia também: Mugabe é expulso da liderança do partido que fundou há 37 anos no Zimbábue

Em discurso veiculado na TV estatal do Zimbábue, Mugabe reconheceu críticas dos militares, da população e do ZANU-PF
ZBC News Online/Reprodução
Em discurso veiculado na TV estatal do Zimbábue, Mugabe reconheceu críticas dos militares, da população e do ZANU-PF

De acordo com a agência Reuters, se o presidente do Zimbábue não deixar o cargo até meio-dia desta segunda-feira (20), a oposição dará início ao processo de impeachment  do chefe de Estado em atividade mais velho do mundo.

Leia também: Incêndio em prédio deixa ao menos 19 mortos e 8 feridos na China

O esperado é que Mugabe renunciasse do cargo durante o discurso desta noite, porém, apesar de reconhecer as críticas vindas dos militares, da população e do partido ZANU-PF , ele chegou a afirmar que vai presidir o Congresso do partido no próximo mês.

Tensão

O Comitê Central da União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (ZANU-PF), do presidente Robert Mugabe, decidiu expulsá-lo da liderança do partido neste domingo (19), substituindo-o pelo ex-vice-presidente, Emmerson Mnangagwa. Além de Mugabe, a legenda também expulsou a primeira-dama, Grace Mugabe , e outros muitos aliados da base.

Mnangagwa foi destituído da vice-presidência na semana passada, depois da pressão realizada pela facção vinculada à primeira-dama, que ambicionava suceder seu marido no poder. A escolha pelo ex-vice-presidente para a liderança da ZANU-PF aconteceu durante uma reunião extraordinária do principal órgão executivo do partido, logo após a retirada do apoio a Robert Mugabe feita pelas seções provinciais.  

Com a decisão de hoje, a ZANU-PF encerra a liderança do seu fundador, que governou o Zimbábue por 37 anos. Antes da reunião extraordinária, o presidente do Comitê Central do partido, Obert Mpofu, se referiu a ele como “um presidente em fim de mandato”, ainda elogiando a intervenção das Forças Armadas, que segundo ele “abrem uma nova era, não só para o partido, mas também para o país”.

Leia também: Submarino desaparecido enviou sete chamadas para a Marinha da Argentina

Mpofu afirmou que o presidente “tinha feito um grande trabalho até que Grace e seus parceiros se aproveitaram dele quando envelheceu”. Mais cedo, as alas jovens do ZANU-PF , que até então apoiavam o casal, se manifestaram pedindo a renúncia do governante e a expulsão da primeira-dama. De acordo com a imprensa local, a sessão parlamentar para encerrar o mandato do presidente pode acontecer até a próxima terça-feira (21).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.