Agora preso, o americano Theophilous Washington colocou alvejante na água de sua namorada grávida
Reprodução/Lancaster County Prison
Agora preso, o americano Theophilous Washington colocou alvejante na água de sua namorada grávida


Um americano admitiu ter colocado alvejante na água de sua namorada grávida em uma tentativa de matar o feto. Aos 21 anos, o estudante da Universidade Millersville, em Washington, D.C, foi condenado recentemente e está preso sob uma fiança de um milhão de dólares na Penitenciária do Condado de Lancaster.

Leia também: Homens matam empresária por "não aceitarem que sua chefe fosse uma mulher"

Com o objetivo de fazer sua namorada grávida de dois meses perder o feto, Theophilous Washington colocou alvejante dentro de uma garrafa de água e a ofereceu à sua mulher em outubro do ano passado. De acordo com o Mirror , imediatamente ela sentiu sua garganta queimar e vomitou todo o conteúdo que ingerira.

A emergência foi acionada e, após passar por uma bateria de exames, foi constatado que a mulher e o feto não sofreram sequelas por causa da tentativa de envenenamento. Meses depois, ela deu à luz um filho saudável e os dois passam bem.

Você viu?

Por outro lado, agora o homem foi acusado de tentativa de homicídio e segue preso, aguardando a data de seu julgamento.

Crime chocante na Inglaterra

Em outro caso, envolvendo pais violentos e gestantes, a britânica Jessy Johnson, de 21 anos,  perdeu sua bebê após ser chutada pelo namorado, Stuart Samson, cinco dias antes do parto. Com quase 40 semanas, ela deu à luz uma bebê natimorta – batizada de Mila Francis – em abril do ano passado, porém, o agressor só foi condenado neste ano.

Durante um desentendimento em um bar, Samson, de 37 anos, chutou a barriga da namorada gestante  com um golpe que a fez cair no chão. Sentindo muitas dores, ela não conseguiu se levantar e ouviu dele "que não deveria chamar uma ambulância para não envolver o serviço social na situação".

No dia seguinte, quando parou de sentir os movimentos de sua filha, Johnson ficou preocupada e decidiu procurar ajuda médica.

Leia também: Juiz perdoa agressores por entender que violência contra mulher vingou traição

Assim, uma ultrassonografia revelou que sua filha estava morta . De acordo com os médicos, o chute gerou algumas lesões internas na grávida, que dificultaram o transporte de oxigênio para a bebê e prejudicaram o funcionamento de seu corpo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários