undefined
Reprodução/Twitter
Na noite do sábado (30), a capital da província de Alberta, no Canadá, sofreu atentado terrorista

Um homem esfaqueou um policial e atropelou quatro pessoas com um caminhão em Edmonton, capital da província de Alberta, no Canadá, em um ataque que é investigado como "ato de terrorismo".

Leia também: Homem mata duas mulheres a facadas na estação de trem de Marselha, sul da França

Segundo o chefe das forças de segurança na cidade, Rod Knecht, dentro do veículo foi encontrada uma bandeira do grupo jihadista Estado Islâmico (EI). O atentado ocorreu na noite do último sábado (30) e foi realizado por um homem de 30 anos, que está sob custódia da Polícia do Canadá .

Por volta de 20h15 (horário local), o agressor jogou seu carro contra um bloqueio de trânsito perto do Estádio Commonwealth, fazendo um agente voar por cerca de cinco metros. Em seguida, o suspeito desceu do veículo, um Chevrolet Malibu, e esfaqueou o policial, fugindo a pé.

A vítima foi levada para um hospital, mas seu estado não é crítico. Pouco antes da meia-noite, um caminhão parou em um controle de segurança na zona norte da cidade, e um agente percebeu que o nome do motorista era semelhante ao do proprietário do Malibu. O veículo acelerou imediatamente em direção ao centro, onde as ruas estavam cheias de pessoas em bares e torcedores de futebol americano.

A perseguição só terminou após o caminhão atropelar quatro pedestres e capotar. "Durante a perseguição, o caminhão tentou atingir pedestres nas calçadas deliberadamente", disse Knecht. O chefe da Polícia ainda acrescentou que acredita que o agressor agiu sozinho, embora as autoridades continuem buscando possíveis cúmplices.

Leia também: Embates com a polícia durante plebiscito da Catalunha deixam mais de 460 feridos

O Canadá integra a coalizão internacional contra o Estado Islâmico no Oriente Médio e no norte da África, mas, desde a posse do primeiro-ministro Justin Trudeau, em novembro de 2015, o país vem reduzindo sua participação na aliança.

Atentados pelo mundo

Neste final de semana a França também passou momentos de tensão. No domingo (1º), um homem matou duas mulheres com uma faca na estação de trem de Saint-Charles, em Marselha (sudeste da França). O assassino foi morto por agentes do dispositivo antiterrorista Sentinelle, informou a polícia. A região foi isolada e o país está em estado de alerta, pois há suspeita de que o crime tenha relação ao terrorismo.

Leia também: Guarda Civil intervém contra sistema de votação para referendo da Catalunha

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários